São Paulo recebe sexto lote da Coronovac e agora tem mais de 10 milhões de doses

·2 minuto de leitura
500 mil doses da vacina chinesa chegam no Aeroporto de Guarulhos - Foto: Divulgação/Instituto Butantan
500 mil doses da vacina chinesa chegam no Aeroporto de Guarulhos - Foto: Divulgação/Instituto Butantan

O estado de São Paulo recebeu nesta quarta-feira (30) mais 1,5 milhão de doses prontas da Coronovac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Essa é a sexta e última remessa do ano vindo da China. A carga chegou ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. O voo chegou ao país por volta das 5h30.

Leia também

Agora o Butantan possui mais de 10 milhões de doses da Coronovac, que está na terceira fase de testes. O imunizante aguarda a autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o uso no país.

O primeiro lote da Coronovac chegou ao país no dia 19 de novembro. Na véspera do Natal, São Paulo recebeu a maior carga entre todas as que chegaram ao país: 5,5 milhões de doses, sendo 21, milhões na forma pronta para aplicação e mais de 2 mil litros de insumos.

O primeiro lote com 120 mil doses chegou ao Brasil no dia 19 de novembro. O segundo carregamento, com 600 litros a granel do insumo, correspondente a um milhão de doses, desembarcou em 3 de dezembro. Já a terceira remessa, com 2 milhões de doses, foi recebida em 18 de dezembro.

O último dia 23 de dezembro era um dia anunciado como chave para o imunizante do Instituto Butantan, já que o nível de eficácia da Coronovac iria ser divulgado. Contudo, a divulgação dos dados foi adiada mais uma vez.

Mesmo sem o índice exato de eficácia anunciado, Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado de São Paulo, garantiu que a Coronovac apresentou resultado acima do valor mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 50%,

A comprovação da eficácia é necessária para que a vacina seja aprovada pela Anvisa.