São Paulo foi prejudicado pela arbitragem no clássico nota 5 contra o Palmeiras

·1 minuto de leitura
Patrick pula na bola e Gómez observa, antes de marcar gol contra. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Patrick pula na bola e Gómez observa, antes de marcar gol contra. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

São Paulo e Palmeiras não responderam as expectativas para um bom jogo, no Morumbi. O empate de 0 a 0 foi um prejuízo ao tricolor, que teve um gol mal anulado e um pênalti a seu favor, descartados com a interferência do VAR, operado por Péricles Bassols e aceito por Luiz Flávio de Oliveira. 

A arbitragem atrapalhou o jogo e foi decisiva para o SP não vencer o clássico. Tecnicamente, o Choque-Rei foi fraco, com o SP um pouco melhor, na maior parte da partida. Em nenhum momento, parecia que o Palmeiras estava 20 pontos à frente do SP. O time de Abel Ferreira foi burocrático e previsível, com bolas longas para Deyverson disputá-las, sem sucesso. Isso que o português teve a semana livre para treinar e o Palmeiras não aproveitou. 

O SP foi mais incisivo, ainda que tenha criado pouco. O pênalti de Gómez em Marquinhos aconteceu, na visão do blog, apesar de reconhecer que o lance pode ser discutível. No gol anulado, Miranda não participa do cruzamento, onde Gómez cabeceia contra seu próprio gol. Luiz Flávio marcou impedimento, concordando com Bassols, mesmo revendo o vídeo. Foi lamentável. 

O Palmeiras não tem nada a ver com os erros da arbitragem e somou um ponto importante com um desempenho fraco, mantendo a liderança. O SP segue na luta para não cair e poderia ter dado um salto na tabela, escapando do Z4. Isso não tem volta. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos