São Paulo é o time que mais gasta para fazer cada ponto no Brasileirão; líder Corinthians é apenas o nono

Lutando contra o rebaixamento, o Tricolor Paulista tem o segundo elenco mais caro do Brasileirão.

Por Fernando Graziani

Nesta semana, o jornalista Jorge Nicola, em seu Blog no Yahoo Esportes, revelou – apoiado em informações dos próprios dirigentes dos clubes – os valores das folhas salariais dos 20 elencos profissionais que atuam na Série A do Campeonato Brasileiro.

Os dados são relevantes porque têm capacidade para mostrar o custo-benefício do trabalho das equipes levando em conta colocação na tabela e pontos conquistados especificamente na competição.

A comparação revela clubes com gastos altíssimos e pouco resultado de acordo com objetivos iniciais da temporada, casos de São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Atlético-MG e Vitória. Ao mesmo tempo, mostra equipes sem capacidade financeira alta, mas em boas ou razoáveis condições, casos de Santos, Atlético-PR, Botafogo e Vasco.

O líder Corinthians tem a 5a. maior folha – R$ 8,1 milhões. O clube paulistano está disparado na ponta da tabela com 53 pontos, mas é apenas o nono time que mais gasta para fazer um ponto: R$ 152 mil mensalmente. O dado é muito melhor do que o Palmeiras, por exemplo, que carrega a maior folha do Brasil – R$ 11 milhões por mês – e está na quarta colocação com 40 pontos, ou seja, gasta R$ 275 mil mensais para fazer um ponto na Série A.

No outro lado da tabela está o São Paulo. Com apenas 27 pontos e frequentando a zona de rebaixamento, o time do Morumbi tem a terceira maior folha de pagamento da Série A – R$ 9,5 milhões – o que representa R$ 351 mil por ponto somado, o pior custo benefício da relação. Outra equipe que também não vai bem na análise é o Atlético-MG. Com gastos mensais de R$ 10,2 milhões, o time tem 31 pontos. Desta forma, gasta R$ 329 mil por mês para cada ponto, um custo benefício bastante ruim.

O Vitória é igualmente um exemplo de muito dinheiro gasto com resultados ruins. O objetivo do clube é se manter na Série A. Atualmente está na zona de rebaixamento com 27 pontos – 19º. Lugar – e para isso gasta mensalmente R$ 157 mil, mais do que o líder Corinthians. O Avaí, em 13º, é o clube com menor despesa por ponto: R$ 51 mil por mês.

Quanto cada clube gasta por mês para fazer um ponto e a classificação na tabela após 24 rodadas:

São Paulo R$ 351 mil – 17o. lugar

Atlético-MG R$ 329 mil – 10o. lugar

Palmeiras R$ 275 mil – 4o. lugar

Flamengo R$ 236 mil – 5o. lugar

Cruzeiro R$ 216 mil – 6o. lugar

Grêmio R$ 167 mil – 2o. lugar

Fluminense R$ 158 mil – 11o. lugar

Vitória R$ 157 mil – 19o. lugar

Corinthians R$ 152 mil – 1o. lugar

Sport R$ 127 mil – 12o. lugar

Vasco R$ 125 mil – 9o. lugar

Coritiba R$ 118 mil – 18o. lugar

Bahia R$ 111 mil – 16o. lugar

Santos R$ 109 mil – 3o. lugar

Atlético-PR R$ 102,9 mil – 8o. lugar

Botafogo R$ 102,7 mil – 7o. lugar

Chapecoense R$ 100 mil – 14o. lugar

Ponte Preta R$ 71 mil – 15o. lugar

Atlético-G0 63 mil – 20o. lugar

Avaí R$ 51 mil – 13o. lugar

As folhas de pagamento de pagamento dos clubes da Série A

1º Palmeiras: R$ 11 milhões

2º Atlético-MG: R$ 10,2 milhões

3º São Paulo: R$ 9,5 milhões

4º Flamengo: R$ 9 milhões

5º Corinthians: R$ 8,1 milhões

6º Cruzeiro: R$ 8 milhões

7º Grêmio: R$ 7,2 milhões

8º Fluminense: R$ 4,9 milhões

9º Santos: R$ 4,5 milhões

10º Vitória: R$ 4,1 milhões

11º Vasco: R$ 3,9 milhões

12º Botafogo: R$ 3,8 milhões

13º Sport: R$ 3,7 milhões

14º Atlético-PR: 3,5 milhões

15º Coritiba: R$ 3,2 milhões

16º Bahia: R$ 3 milhões

17º Chapecoense: R$ 2,8 milhões

18º Ponte Preta: R$ 2 milhões

19º Avaí: R$ 1,5 milhão

20º Atlético-GO: R$ 1,4 milhão