São Paulo descarta Maxwell para já, apesar do interesse antigo

<em>Lateral tem contrato com o PSG até 30 de junho, quando ficará livre (PSG/Divulgação)</em>
Lateral tem contrato com o PSG até 30 de junho, quando ficará livre (PSG/Divulgação)

Um dos jogadores brasileiros com mais títulos na Europa, Maxwell está na mira do São Paulo desde a temporada passada. Mas ainda não será nesta janela de transferências que o lateral-esquerdo do PSG vestirá a camisa do Tricolor. A diferença salarial e o fato de ter contrato com o clube francês até 30 de junho impedem um acerto imediado.

O São Paulo chegou a fazer uma proposta oficial a Maxwell em julho do ano passado, mas se assustou com os valores. O atleta, de 35 anos, ganha quase três vezes mais do que o teto salarial estipulado no Morumbi, de R$ 400 mil mensais. Para completar, o PSG também não demonstra intenção de liberá-lo por ora – Maxwell fez 19 dos 37 jogos de sua equipe na temporada.

Depois de 16 anos no exterior, Maxwell tem dado sinais de que pretende retornar ao país. O fato de seus familiares morarem em São Paulo ajuda nas conversas com o Tricolor. Mas somente para a metade do ano. Há a intenção das partes em retomar as conversas dentro de alguns meses.

Mas o presidente Leco não crava o acordo. Até porque pode pintar uma outra oportunidade de lateral-esquerdo durante esse período ou Junior, recém-promovido das categorias de base, se fixar na posição. Aí, o Tricolor passaria a buscar apenas um reserva e não contrataria Maxwell, que chegaria para ocupar o espaço do garoto.

Com as chegadas confirmadas de Jucilei e Pratto, o São Paulo fez sete contratações para a temporada. Sidão, Wellington Nem, Cícero e Neílton também viraram reforços.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos