São Paulo banca permanência de Crespo apesar do assédio gringo

·1 minuto de leitura
Crespo e sua comissão técnica ganham R$ 1 milhão por mês no São Paulo (Marcelo Endelli/Getty Images)
Crespo e sua comissão técnica ganham R$ 1 milhão por mês no São Paulo (Marcelo Endelli/Getty Images)

Hernán Crespo não para de se valorizar. No Brasil e no exterior. Antes mesmo de ser campeão paulista e quebrar um jejum de quase nove anos sem títulos do São Paulo, o argentino já era observado por clubes grandes da Europa.

"Acredito que, mesmo se viesse uma proposta agora ou no meio do ano, ele não sairia do São Paulo. O Crespo quer encerrar seu contrato com o São Paulo, que termina em dois anos", assegura o diretor de futebol, Carlos Belmonte.

Leia também:

"Não vejo a menor possibilidade neste momento. Depois do título, no domingo, nos abraçamos e conversamos. A felicidade dele aqui nos faz acreditar que a passagem será bastante longa", acrescenta Belmonte.

Vale lembrar que existe multa para os dois lados em caso de rescisão, porém o valor não foi revelado - existe punição prevista em contrato se houver vazamento de detalhes do acordo entre clube e treinador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos