Santos ‘vira a chavinha’ e inicia preparação para pegar o Paysandu

O empate em 0 a 0 contra o Independiente Santa Fe, na última quarta-feira, em Bogotá, na Colômbia, já é passado para o Santos, afinal, o elenco precisa ‘esquecer’ a Libertadores para mirar suas forças na Copa Brasil, onde encara o Paysandu na próxima quarta, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, pelas oitavas de final.

Após o desembarque no Brasil, na última quinta, os principais jogadores do time ganharam um dia de folga e só voltam a treinar neste sábado, no CT Rei Pelé, já pensando no duelo diante do Papão. Mesmo enfrentando um adversário teoricamente ‘mais fraco’, os santistas pregam respeito ao time de Belém.

“É verdade que poderíamos enfrentar clubes da Série A, teoricamente mais fortes. Mas o Paysandu é uma equipe que sempre deu trabalho, principalmente quando joga em Belém, onde sua torcida lota o estádio e exerce grande pressão. Por isso, será um adversário duro e vai exigir muita atenção para que o Santos avance às quartas de final”, analisou o goleiro Vladimir, hoje reserva de Vanderlei.

Inicialmente, os jogadores do Peixe achavam que teriam 14 dias de descanso antes da partida contra o Santa Fe, no próximo dia 4 de maio, no Pacaembu. Porém, o técnico Dorival Júnior pediu para o presidente Modesto Roma Júnior solicitar o adiantamento do embate diante do Paysandu junto à CBF. O treinador abdicou de um período maior de treinos, pois acredita que o time precisa pegar ritmo de jogo.