Santos vence o Bahia antes de decisão pela Copa do Brasil

·3 minuto de leitura
SANTOS, SP, 01.11.2020: SANTOS-BAHIA - - Partida entre Santos e Bahia, válida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série A, no estádio Vila Belmiro, na Baixada Santista (litoral de SP), neste domingo (1º). (Foto:  Ettore Chiereguini/AGIF/Folhapress)
SANTOS, SP, 01.11.2020: SANTOS-BAHIA - - Partida entre Santos e Bahia, válida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série A, no estádio Vila Belmiro, na Baixada Santista (litoral de SP), neste domingo (1º). (Foto: Ettore Chiereguini/AGIF/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um jogo ofensivo e de muitas chances de gol, o Santos foi mais preciso nas finalizações e ganhou do Bahia por 3 a 1, neste domingo (1º), na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A equipe paulista chegou aos 30 pontos e está a cinco do líder Internacional e do segundo colocado Flamengo, ambos com 35.

Na próxima quarta (4), o Santos enfrenta o Ceará, fora de casa, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na ida, houve empate em 0 a 0.

O primeiro tempo neste domingo foi movimentado. O time paulista fez três, mas não levou a mesma quantidade de gols por sorte e pela grande atuação do goleiro João Paulo.

A equipe de Cuca foi mais eficiente no momento de concluir e errou menos na retaguarda. A estratégia do treinador de ter Marinho e Soteldo aberto pelas pontas e Kaio Jorge no comando do ataque funcionou porque abriu espaços no sistema de marcação do Bahia. Madson aproveitou cruzamento do venezuelano para abrir o placar aos 9 minutos.

Mais alto e forte ofensivamente, ele oferece uma alternativa a Pará, que renovou contrato com o clube no final da semana passada.

O Bahia apenas não empatou dois minutos depois porque João Paulo se jogou e conseguiu espalmar finalização de Gilberto quando o gol estava aberto.

Os visitantes encontravam facilidade para também chegar ao ataque, arriscavam de fora da área e acertaram a trave em cobrança de falta. Conseguiram anotar aos 27 com Daniel. Quando isso aconteceu, o Santos já havia feito o segundo dois minutos antes com Marinho.

No intervalo, Daniel acusaria em entrevista o árbitro Heber Roberto Lopes de não ter marcado uma falta na entrada da área porque "deixaria [a decisão] para o VAR", segundo as palavras do jogador. Mas o árbitro de vídeo não interfere em infrações que não sejam pênaltis, impedimentos ou jogadas para expulsões.

Lopes não se pronunciou sobre o assunto.

Depois do lance que o meia baiano se queixou, o Santos ampliou em cobrança de falta de Jobson que passou por baixo das mãos do goleiro Douglas.

No segundo tempo, ele se redimiu com boas defesas em cobrança de falta de Marinho e arremate de fora da área de Felipe Jonatan. O Bahia continuou atacando, mas seguiu a mostrar os mesmos problemas de definição. Mesmo quando recebeu presentes do rival. João Paulo saiu errado e entregou a bola nos pés de Daniel, que acertou a trave.

Com poucas peças de reposição, Cuca tem usado cada vez mais jogadores da base. Quando Soteldo sentiu dores musculares, ele colocou em campo o garoto Ângelo, de apenas 15 anos. E para a primeira partida do returno, contra o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, não poderá contar com Marinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

SANTOS

João Paulo; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson (Sandry), Pituca e Jean Mota (Lucas Lourenço); Marinho, Soteldo ( ngelo) e Kaio Jorge (Marcos Leonardo). Técnico: Cuca

BAHIA

Douglas; Nino Paraíba, Anderson Martins, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Elias) e Daniel (Clayson); Fessin (Rossi), Élber (Marco Antônio) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Helton Nunes e Johnny Barros de Oliveira (ambos do SC)

VAR: Rodolpho Toski Marques (PR)

Cartões amarelos: Madson, João Paulo, Marinho e Sandry (S); Juninho e Anderson Martins (B)

Gols: Madson, aos 9min, Marinho, aos 25min, Daniel, aos 27min, e Jobson, aos 36min do primeiro tempo