Santos vence na Argentina e fica perto da fase de grupos da Libertadores

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Apesar de ficar sem jogar por três semanas e encontrar dificuldades até para treinar, o Santos derrotou o San Lorenzo nesta terça-feira (6), em Buenos Aires, e está perto da classificação da fase de grupos da Copa Libertadores. Depois da vitória por 3 a 1, a equipe brasileira pode até perder por um gol de diferença na próxima terça-feira (13), no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. Por causa das restrições impostas pelo governo de São Paulo por causa da pandemia da Covid-19, a realização de partidas no estado esta proibida. O último confronto do time brasileiro havia acontecido em 16 de março, contra o Deportivo Lara (VEN), também pela Libertadores. Por causa do lockdown imposto na Baixada Santista entre o final de março e início de abril, o Santos chegou a ter de viajar para Atibaia (60 km da capital) para poder treinar. O San Lorenzo está em atividade normal na Copa da Liga Profissional na Argentina. Apesar da diferença de ritmo, o Santos não encontrou problemas no primeiro tempo. Criou as principais chances e fez dois gols. O primeiro em arremate cruzado de Lucas Braga aos 7 minutos. Segundo antes do intervalo, Marinho converteu pênalti depois de Marcos Lourenço ser derrubado na área por Devecchi. Ainda no primeiro tempo o técnico Diego Dabove, do San Lorenzo, mudou a equipe e colocou em campo o meia Óscar Romero, irmão gêmeo do atacante da equipe Ángel Romero, ex-Corinthians. No segundo tempo, apesar da necessidade do San Lorenzo de sair para o jogo, o Santos começou mais perto do terceiro gol, em cabeçada de Lucas Braga defendida pelo goleiro. Com o passar dos minutos, os argentinos se projetaram mais e mais ao ataque, quase sempre com lançamentos longos e chute de fora da área. Em um deles, a bola foi cruzada por Nicolás Fernández aos 25 min. Ángel Romero ficou sozinho para dominar e finalizar para diminuir o placar. O Santos passou instantes de sofrimento depois disso. Os donos da casa pressionaram e tiveram maior posse de bola, mas sem conseguir achar o gol do empate. Nos acréscimos, o Santos fechou o placar quando Ângelo aproveitou rebote do goleiro para completar para o gol e fazer o terceiro. SAN LORENZO Devecchi; Herrera, Donatti, Braghieri e Pitton; Palacios (Óscar Romero), Rodriguez (Elías) e Ramírez; Angel Romero, Di Santo e Troyansky (Nicolas Fernandez). T.: Diego Dabove SANTOS João Paulo; Pará, Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Vinicius Balieiro e Gabriel Pirani (Soteldo); Marinho (Ângelo), Lucas Braga (Madson) e Marcos Leonardo (Bruno Marques). T.: Ariel Holan Estádio: Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (ARG) Árbitro: Wilmar Roldán (COL) Assistentes: Miguel Roldán e Sebastian Vela (COL) Cartão amarelo: Diego Rodriguez (SLO) Gols: Lucas Braga (SAN), aos 7', e Marinho (SAN), aos 45'/1ºT; Ángel Romero (SLO), aos 27', e Ângelo, aos 48'/2ºT