Santos vê Cuca forçando para deixar clube em dezembro

Yahoo Esportes
<em>Técnico tem atacado presidente via imprensa (Ivan Storti/Santos FC)</em>
Técnico tem atacado presidente via imprensa (Ivan Storti/Santos FC)

Apesar de ter escapado do processo de impeachment, o presidente José Carlos Peres está longe de viver dias calmos à frente do Santos. E o responsável pela tensão é Cuca, que tem usado quase todas as entrevistas coletivas para cornetar o dirigente.

As pessoas mais próximas de Peres estão convencidas de que Cuca está preparando o terreno para forçar sua saída da Vila Belmiro em dezembro. O contrato, assinado em julho, só termina no fim de 2019 e não há multa rescisória.

Tal percepção foi reforçada depois das críticas do treinador na última sexta-feira. Cuca deixou claro que não gostou de ouvir falar que Bryan Ruiz joga mal quando é escalado fora de posição. E mais: deixou claro que não esteve no encontro para planejar o ano de 2019, desmentindo o presidente.

Peres alega estar fazendo todas as vontades de Cuca. A transformação de Renato em diretor-executivo de futebol, a contratação de Felippe Cardoso, a desistência de Marco Ruben… O presidente ainda aceitou triplicar o bicho por vitória no Brasileirão, para atender ao pedido do treinador.

Antes de negar a presença em uma reunião com Peres, Cuca já havia detonado publicamente a opção por mandar o clássico contra o Corinthians no Pacaembu.

A diretoria do Santos imagina que o técnico possa estar de olho em alguma oportunidade para o próximo ano, levando em consideração mexidas prováveis no comando de equipes como Flamengo, São Paulo, Corinthians…

As saídas mais recentes de Cuca de antigos trabalhos não foram tranquilas. A alegação para deixar o Palmeiras campeão brasileiro em 2016 foi de que sua esposa tinha um problema de saúde. No Allianz Parque, a informação era de que ele não tinha mais clima com dirigentes e jogadores. Meses mais tarde, Cuca volta, sem sucesso.

Leia também