Santos tem início de Paulistão 2023 idêntico ao do ano passado

Santos começou 2023 com a mesma pontuação de 2022, mas busca cenário diferente (Divulgação/ Santos)


A temporada 2023 começou a caminhar para o Santos de um jeito idêntico ao que aconteceu no último ano. Com três rodadas disputadas pelo Campeonato Paulista até o momento, o Peixe somou quatro pontos na tabela. O mesmo aconteceu em 2022 nesta fase do torneio.

No último ano, o Peixe também somou quatro pontos nas três primeiras rodadas da competição. Em 2022, a estreia foi contra a Inter de Limeira, em um empate que terminou em 0 a 0. Depois, enfrentou o Botafogo-SP. Neste confronto, o Santos foi derrotado por 1 a 0. A primeira vitória veio contra o Corinthians, em um clássico que terminou em 2 a 1.

ATUAÇÕES: João Paulo salva o Santos em empate com o São Bernardo

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Ou seja, iniciou o ano com um empate, uma derrota e uma vitória. Além disso, foram dois gols marcados e três sofridos. Agora, em 2023, embora os resultados sejam parecidos e a pontuação a mesma, a ordem é diferente.

O Santos estreou esta temporada com vitória. No caso, contra o Mirassol, por 2 a 1. Porém, na segunda rodada, foi derrotado pelo Guarani, por 2 a 0. A partida mais recente foi contra o São Bernado, no último domingo (22). Com uma série de falhas defensivas e alguns erros que poderiam ter sido corrigidos, se contentou com um empate por 1 a 1. Até o momento, três gols marcados e quatro sofridos.

Mesmo que este início de temporada lembre, em números, o que aconteceu ano passado, tudo o que o técnico Odair Hellmann deseja é, justamente, evitar a eliminação precoce do Peixe no estadual, como aconteceu em 2022.

Em 2022, Santos fugiu de um rebaixamento inédito no estadual

De fato, o 'sufoco' do Peixe no Paulistão do último ano é algo a ser esquecido. Mesmo com a vitória em cima do Água Santa, por 3 a 2, pela 12ª rodada do estadual, a equipe da Vila Belmiro não conseguiu se classificar para as quartas de final.

Como se não bastasse, terminou o Paulistão com a segunda pior defesa da competição. Ao todo, foram 19 gols sofridos. Além disso, correu um sério risco de ser rebaixado no torneio - algo que seria inédito na história do Peixe. Na época, a equipe era comandada pelo treinador Fabián Bustos. Bustos foi demitido em julho, após a eliminação da equipe nas oitavas da Copa Sul-Americana.

E agora?

Para evitar o que aconteceu em 2022, o Santos espera um desempenho melhor nas próximas rodadas do Paulistão. O próximo jogo será nesta quarta-feira (25), contra o Água Santa. No dia 28, enfrenta a Ferroviária e abre o mês de fevereiro com um clássico contra o Palmeiras.

De acordo com o treinador Odair Hellmann, o time está passando por um processo de reconstrução, o que explica algumas oscilações de resultados.

- É um trabalho de construção de uma equipe, de reconstrução da parte mental, técnica e de resultado. As coisas não vão acontecer da noite pro dia. Vai ter oscilação, não vai ser de uma hora para outra. As coisas não vão acontecer da quarta para domingo - disse.

Na última sexta-feira (19), um grupo de conselheiros do Alvinegro reuniu o número necessário de assinaturas para o pedido de uma reunião extraordinária com Andres Rueda, presidente do clube. O assunto principal é o planejamento do departamento de futebol para 2023 — capitaneado por Paulo Roberto Falcão. No documento, também está em pauta uma discussão sobre contratações e valores.

Uma das preocupações internas do Santos é que o clube tenha uma equipe competitiva e não repita o mau desempenho de anos anteriores. Em breve, a solicitação deve ser encaminhada.