Santos sofre, mas busca empate no Peru em retorno à Libertadores

Russel Dias

Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira foram as grandes novidades do Santos para a estreia na Libertadores. Mas o ataque do Peixe sofreu, assim como a defesa, vazada logo aos 13 minutos. Mas na base da raça, foi Thiago Maia quem buscou o empate para o Alvinegro, diante do Sporting Cristal, no Estádio Nacional, no Peru. 1 a 1 fora de casa e uma sensação de alívio após o sufoco. Veja como foi lance a lance.

Ainda no início, o Alvinegro sofreu na saída de bola e Cleber quase entregou o jogo. O Santos abusava das faltas laterais para tentar sair em contra-ataque. Em uma dessas oportunidades, Cazulo, poucos centímetros em posição de impedimento, aproveitou a falha da linha de impedimento e abriu o placar.

Todo o primeiro tempo foi sofrível para os santistas, que não se achavam em campo. A distância entre os jogadores era o que mais intrigava.
Ferraz teve a chance de igualar o placar, mas preferiu o passe e achou o erro. A fraca atuação do Santos foi apagada por brigas e pequenos tumultos entre os peruanos na arquibancada. Uma bomba explodiu nas tribunas e paralisou o jogo.

A partida só começou para o Peixe no segundo tempo, quando o time tomou o controle da partida. Dorival gostou do que viu e decidiu promover a estreia de Vladimir Hernández na vaga de Vitor Bueno. O Alvinegro ganhou velocidade no ataque e passou a explorar a posse de bola com rapidez. Lucas Lima dava poucos toques na bola e não aparecia.

Até que aos 22 minutos, o camisa 10 achou Thiago Maia, quem mais corria em campo, para acertar, de canhota, o gol de Viana, que não pôde pular para tentar alcançar.

O time de Dorival Júnior ainda foi capaz de dominar a partida e resistir às investidas do Sporting Cristal. Com Bruno Henrique e Hernández pelas alas, o Peixe retomava sua identidade e o futebol tão buscado por Dorival e não achado neste início de temporada. Com o passar do tempo, o visitante passou a sofrer faltas no campo de ataque e a pressionar o time da casa também pelo alto. Ainda assim, Viana estava atento e parou Cleber em rebote.

O goleiro peruano não era o único atento. Vladimir fez pelo menos três defesas importantes na segunda etapa e salvou o Peixe de levar a pior.

Apesar de ter chegado mais perto do segundo gol do que os peruanos, o Santos leva para a Vila Belmiro um bom resultado e a certeza de que pode ir longe na competição mais disputada da América com a postura certa. À torcida e a todos, o Santos pode dizer: “Libertadores, voltei!”














FICHA TÉCNICA

SPORTING CRISTAL (PER) 1 X 1 SANTOS



Local: Estadio Nacional, Lima (Peru)
Árbitro: José Argote (VEN)
Auxiliares: Carlos Lopez (VEN) e Luis Murillo (VEN)
Cartões amarelos: Lobatón (SPO); Cleber (SAN)
Cartões vermelhos:
Gols: Jorge Cazulo, aos 13'/1ºT (1-0); Thiago Maia, 21'/2ºT (1-1)


Sporting Cristal: Mauricio Viana, Renzo Revoredo, Jorge Cazulo, Renzo Garcés, Renzo Revoredo e Jair Céspedes; Pedro Aquino, Carlos Lobatón (Ballón, 21'/2ºT), Ray Sandoval (Ortiz, intervalo), Joel Sánchez e Gabriel Costa; Diego Ifrán (Blackburn, 24'/2ºT). Técnico: José del Solar.

Santos: Vladimir; Victor Ferraz, David Braz, Cleber e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Vladimir Hernandez, 16'/2ºT), Copete (Bruno Henrique, 27'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior











E MAIS: