Santos rejeita reforços na lateral e pede para Dorival achar opção no clube

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Apesar das lesões de Zeca e Caju, além da suspensão de Jean Mota para o importante jogo diante do Santa Fe no próximo dia 4, no Pacaembu, pela Copa Libertadores da América, a diretoria do Santos já definiu que não buscará nenhum reforço para a lateral-esquerda.

A cúpula alvinegra, inclusive, rejeitou uma lista de atletas oferecidos nas últimas semanas. Entre eles, o lateral Thallyson, do RB Brasil. O jogador atuou no Flamengo e se destacou no Campeonato Paulista deste ano. Mesmo assim, não interessou.

João Lucas, destaque do Novorizontino no Paulista, interessou, mas a Ponte Preta foi mais rápida e fechou com o jogador. Sander, destaque do Campeonato Gaúcho pelo Cruzeiro-RS, também foi oferecido. Mas também foi descartado.

O presidente Modesto Roma e companhia, na verdade, entendem que o técnico Dorival Júnior precisa encontrar a solução no clube -que inclui elenco profissional, time B e Sub-20.

No profissional, os "esquecidos" Daniel Guedes e Matheus Ribeiro são as primeiras opções. Guedes não atuou este ano e sequer fez parte da lista de 28 jogadores do Santos no Campeonato Paulista. A situação de Matheus Ribeiro também chama atenção. O lateral foi uma das primeiras contratações para 2017, após ser um dos destaques do Atlético-GO na conquista da última Série B.

Ribeiro chegou como candidato a fazer "sombra" para Zeca. Assim como o titular, também atua nas duas laterais, mas só esteve presente em quatro dos 18 jogos da equipe no ano, somente um deles como titular.

Outra opção de Dorival Júnior é o lateral esquerdo Ourinho, do time B. Ele se destacou nas categorias de base do Santos e chegou ao profissional em 2015, e foi testado em partidas da Copa do Brasil do ano passado. O lateral de 21 se destaca pela força física e apoio ao ataque.