Santos pressiona Atlético-GO, mas perde invencibilidade em casa após três meses

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Santos teve 75% de posse de bola, em grande parte do tempo no campo de ataque. Finalizou 29 vezes, acertando duas bolas na travessão. E acabou derrotado por 1 a 0 pelo Atlético-GO, neste domingo (25), na Vila Belmiro, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

A equipe goiana teve somente quatro finalizações na partida, umas delas em cobrança de pênalti, aos 20 minutos do primeiro tempo. Zé Roberto fez o único gol do duelo.

Desde 25 de abril, quando foi superada por 2 a 0 pelo Corinthians no Campeonato Paulista, a equipe da Baixada Santista não perdia um jogo em seu estádio. Foram 11 jogos, com nove vitórias e dois empates, entre compromissos pelo Estadual, pela Copa do Brasil, pela Copa Libertadores, pela Copa Sul-Americana e pelo Brasileiro.

Nas redes sociais, o próprio clube brincou com a dificuldade de furar a defesa do Atlético-GO, mesmo com o grande volume de finalizações. O time publicou a imagem de um desenho animado que refletia aflição com a situação pouco depois de Marinho acertar a bola no travessão, aos 20 da etapa final. No primeiro tempo, aos 40, Felipe Jonatan também parou no poste.

O Santos continua com 16 pontos, com quatro vitórias, quatro empates e cinco derrotas no Nacional. Está na 11ª posição do campeonato.

Completou neste domingo o terceiro jogo seguido sem vencer no torneio. Antes da derrota para o Atlético-GO, vinha de um empate por 1 a 1 com o Red Bull Bragantino e de uma derrota por 3 a 2 para o Palmeiras,.

No meio de semana, porém, conquistou um importante resultado na Copa Sul-Americana, ao empatar com o Indepediente (ARG) por 1 a 1 e avançar às quartas de final da competição.

Na próxima fase, o Santos vai encarar o Libertad (PAR). Os duelos estão previstos para os dias 12 e 19 de agosto, às 21h30.

Já o próximo compromisso santista será contra o Juazeirense, na quarta-feira (28), pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

SANTOS

João Paulo, Madson (Ângelo), Luiz Felipe (Lucas Braga), Kaiky e Felipe Jonatan (Marcos Leonardo); Camacho, Jean Mota e Carlos Sanchez (Pirani); Marinho, Marcos Guilherme e Kaio Jorge. Técnico: Fernando Diniz

ATLÉTICO-GO

Fernando Miguel; Dudu, Wanderson, Oliveira e Natanael; André Lima, Baralhas (Arthur Gomes) e Marlon Freitas; Janderson (Toró), Ronald (Arnaldo) e Zé Roberto. Técnico: Eduardo Barroca

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Horário: 18h15 horas (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Cartões amarelos: Marinho e João Paulo (SAN) - Zé Roberto e Fernando Miguel (ATL)

GOLS: Zé Roberto (0-1)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos