Santos para na água e só empata com o Atlético-GO em Goiânia

·3 min de leitura


O Santos pode até ser o Peixe, mas nem por isso sempre se dá bem na água. Prova disso foi dada neste sábado, diante do Atlético-GO, em Goiânia. O Alvinegro sofreu com o péssimo estado do gramado, prejudicado pelas chuvas, e não passou de um 0 a 0 com os donos da casa.

O resultado, se não foi o dos sonhos do técnico Fábio Carille, pelo menos afastou o time mais um pouco da zona de degola, e ainda manteve a equipe um ponto na frente do próprio Atlético-GO (39 a 38).

A equipe comandada por Fábio Carille volta a campo na quarta-feira (17). O Santos espera contar com o apoio da torcida na Vila Belmiro para somar três pontos contra a Chapecoense, lanterna do Brasileirão e já com a queda sacramentada para a Série B. A partida está marcada para as 19 horas, e os ingressos já estão à venda.

O jogo

As fortes chuvas que castigaram Goiânia tornaram o gramado impraticável e prejudicaram os planos do técnico Fábio Carille, em especial os destinados ao garoto Ângelo, substituto de Marinho e, disparado, o jogador mais talentoso do Peixe em campo.

O Atlético-GO fez valer a imposição física e tomou a iniciativa do jogo, se comportando melhor nos primeiros 20 minutos, mas sem levar efetivo perigo ao gol de João Paulo. O Santos, por sua vez, demorou a entender a real situação do gramado, tanto que chegou a levar uma bronca de Carille, captada pelos microfones da TV.

O primeiro tempo, no entanto, terminou como começou – com o Atlético tentando incomodar o Santos e o time da Vila se defendendo do jeito que conseguia. O Santos chegou duas vezes apenas à frente, mas desperdiçou ambas por conta de duas furadas, uma com Marcos Guilherme e outra com Danilo Boza.

Pontinho suado... e molhado

Carille mandou o Santos para o segundo tempo sem Gabriel Pirani, apagado, e com Raniel em campo para, quem sabe, conseguir se aproveitar do gramado pesado. O time mudou de postura e passou a ocupar mais o campo de ataque do Atlético-GO.

A melhor chance, no entanto, foi dos donos da casa, que só não marcaram com André Luís porque o zagueiro Kaiky, em cima da linha, fez o corte depois que João Paulo já estava batido no lance.

No fim, o ponto conquistado fora de casa pode ser considerado positivo para o Peixe, que não se deu tão bem na água, mas segue firme na luta para se afastar cada vez mais da zona de rebaixamento.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 X 0 SANTOS


Data e hora: 13 de novembro de 2021, às 17h
Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Árbitro de vídeo: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões amarelos: Kaiky, Danilo Boza, Moraes (Santos), Wanderson, André Luís (Atlético-GO)

ATLÉTICO-GO
Fernando Miguel; Dudu, Wanderson (Oliveira), Pedro Henrique (Werley) e Igor Cariús (Jefferson); Marlon Freitas, Willian Maranhão e André Luís; Ronald, Zé Roberto (Bryan Montenegro) e João Paulo. Técnico: Marcelo Cabo

SANTOS
João Paulo, Kaiky, Luiz Felipe e Danilo Boza; Madson, Felipe Jonatan, Vinícius Zanocelo (Sánchez), Gabriel Pirani (Raniel) e Moraes (Balieiro); Ângelo (Camacho) e Marcos Guilherme (Lacava). Técnico: Fábio Carille

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos