Santos, Inter ou Galo: qual brasileiro foi a maior decepção na estreia da Libertadores?

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Dos sete brasileiros que estão na fase de grupos da Libertadores, três não largaram nada bem: Internacional, Santos e Atlético-MG. Mas qual deles foi o que mais decepcionou? Vamos aos fatos.

Always Ready ganhou do Inter por 2 a 0 em La Paz | MANUEL CLAURE/Getty Images
Always Ready ganhou do Inter por 2 a 0 em La Paz | MANUEL CLAURE/Getty Images

O Colorado perdeu para um time inexpressivo - Always Ready, da Bolívia. Jogou muito pouco, foi surpreendido pela estratégia do adversário e não conseguiu reagir. É bem verdade que toda e qualquer análise do desempenho gaúcho também precisa passar pela questão da altitude. Por isso, os 2 a 0 contra ainda vão ficar no espectro da "zebra", desde que, claro, a reação venha logo em seguida.

Atlético-MG ficou no 1 a 1 com o La Guaira na Venezuela | MANAURE QUINTERO/Getty Images
Atlético-MG ficou no 1 a 1 com o La Guaira na Venezuela | MANAURE QUINTERO/Getty Images

Do Galo, se espera muito mais por conta dos altos investimentos. No entanto, as partidas vão passando e a equipe não consegue evoluir. Frente ao La Guaira, na Venezuela, os comandados de Cuca abusaram de cruzamentos e não exploraram as qualidades individuais de cada jogador. No final, o empate por 1 a 1, mesmo fora de casa, não empolgou ninguém.

Santos tomou 2 a 0 na Vila do Barcelona-EQU | Pool/Getty Images
Santos tomou 2 a 0 na Vila do Barcelona-EQU | Pool/Getty Images

Por fim, o Peixe. Pegou um adversário com pouco mais de peso, é verdade - o Barcelona-EQU. Mas em nenhum momento conseguiu ameaçar a meta rival. Apresentou um futebol burocrático e sem criatividade apesar de estar em plena Vila Belmiro. A derrota por 2 a 0, de maneira alguma, era esperada nessas circunstâncias. Por isso, o Santos puxa a fila das decepções brasileiras na primeira rodada da fase de grupos da Libertadores. Porém, os outros dois que abram o olho, pois não foram nada bem.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.