Santos goleia Grêmio (4-1) e vai às semifinais da Libertadores

·2 minuto de leitura
Kaio Jorge (dir.) comemora um de seus gols na vitória do Santos sobre o Grêmio nas quartas de final da Libertadores no dia 16 de dezembro de 2020 na Vila Belmiro, em Santos

Com um primeiro tempo de pressão avassaladora, o Santos se classificou para as semifinais da Copa Libertadores ao vencer o Grêmio por 4 a 1 nesta quarta-feira no duelo brasileiro das quartas de final.

Dois gols do promissor atacante Kaio Jorge, que marcou o quinto gol mais rápido da competição sul-americana, quando o relógio marcava 11 segundos, e tentos de Marinho (16) e Laércio (84) decretaram a vitória maiúscula sobre o tricolor gaúcho na Vila Belmiro. O zagueiro Thaciano (82) descontou de cabeça para o Grêmio.

A superioridade do Peixe nesta quarta-feira tornou irrelevante o empate em 1 a 1 no jogo de ida, em Porto Alegre. Agora os jogadores comandados pelo técnico Cuca vão disputar a primeira semifinal da Libertadores em oito anos, torneio que o Santos venceu três vezes, em 1962 e 1963 com Pelé e em 2011 com o então jovem Neymar.

O time paulista vai enfrentar o vencedor do duelo entre Boca Juniors e Racing Club.

- Fazendo história -

Na sua volta, Jean Pyerre, o jogador mais habilidoso e talentoso do Grêmio, deu um passe errado para David Braz assim que deu a saída.

Kaio Jorge, de apenas 18 anos, correu mais rápido que a bola e o zagueiro, desviou de Vanderlei e mandou para o fundo da rede quase sem ângulo. Tudo isso aconteceu em apenas 11 segundos.

Além de ter sido o quinto gol mais rápido da Libertadores (a cinco segundos do recorde do peruano Félix Suárez, do Alianza de Lima, em 1976), foi o mais rápido de um time brasileiro no torneio.

Jean Pyerre, que perdeu o jogo de ida devido a uma lesão, tentou se redimir rapidamente. Ele recebeu uma bola na direita, mas seu chute acertou o travessão.

A partir daí, a situação dos gaúchos se complicou ainda mais. O Santos, que perdeu apenas uma das dez partidas que disputou na Libertadores, não deu trégua e seguiu pressionando.

- Liquidado -

Marinho marcou seu quarto gol no torneio com uma bomba de pé esquerdo no ângulo direito de Vanderlei, após assistência de Lucas Braga em um contra-ataque.

O Grêmio sentiu o golpe e não conseguiu reagir. Kaio Jorge voltou a aparecer com um chute que bateu no travessão e entrou, após um escanteio cobrado por Marinho.

O tímido sinal de vida do Grêmio veio com uma cabeçada de Thaciano, após um cruzamento de Ferreira.

Mas o Santos não demorou a responder com Laércio, que marcou seu primeiro gol com a camisa do clube.

O alvinegro segue sua luta pelo quarto título da Libertadores, que seria uma façanha inédita para um time brasileiro.

O Peixe não se classificava para as semifinais desde 2012, um ano depois de ter conquistado sua última Libertadores, com Neymar na equipe.

raa/ma/aam