Santos faz pior campanha no Paulistão desde 2008 e deixa de ganhar milhões

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A eliminação precoce do Santos para a Ponte Preta nesta segunda-feira (11), pelas quartas de final do Campeonato Paulista, interrompeu uma hegemonia de oito finais consecutivas do clube no estadual, é acompanhada por números negativos.

A derrota por 5 a 4 nos pênaltis, após devolver o placar de 1 a 0 sofrido no jogo de ida, em Campinas, na última semana, consolidou a pior campanha santista após quase uma década e ainda custará caro aos cofres do clube.

O time comandado pelo técnico Dorival Júnior deixou a competição com apenas 59,5% de aproveitamento: oito vitórias, um empate e cinco derrotas. Número superior, somente, a campanha de 2008, uma das piores da história recente.

Em 2008, a equipe dirigida por Emerson Leão sequer se classificou para a segunda fase e passou uma temporada difícil, lutando até a última rodada do Brasileiro contra o rebaixamento. O treinador foi substituído após a competição. Na ocasião, foram apenas 54,3% dos pontos conquistados.

Desde então, entre 2009 e 2016, o Santos esteve em todas as finais e teve aproveitamento superior mesmo em caso de vice-campeonato.

O retrospecto ruim desse ano, curiosamente, tem participação direta da Vila Belmiro, palco onde não perdia havia mais de cinco anos em estaduais e ajudou diretamente nos anos anteriores. No estádio, a equipe perdeu três partidas: São Paulo, Ferroviária e Palmeiras.

A saída do Paulista também refletirá nos bastidores. Em caso de conquista do título, os santistas teriam direito a R$ 5 milhões de premiação. O valor dado pela FPF (Federação Paulista de Futebol) aumentou em 25% comparado ao último ano. E, se mantivesse a escrita de finalista, receberia o valor de R$ 1,65 milhão pelo vice-campeonato.

Além disso, os santistas deixam de arrecadar com a bilheteria dos jogos das semifinais e finais. Diante da Ponte, o clube levou 37.145 pessoas ao estádio do Pacaembu e faturou pouco mais de R$ 1,5 milhão.

O Santos volta a jogar no próximo dia 19, contra o Santa Fe, da Colômbia, fora de casa, pela Copa Libertadores da América. Depois disso, ficará longo período sem jogos até enfrentar novamente os colombianos, em 4 de maio, novamente pela competição sul-americana.