Santos encaminha compra, quer a base no CT Rei Pelé e planeja novo local para o profissional

Santos pretende abrigar a base no CT Rei Pelé (Foto: Santos/Divulgação)


O Santos acertou a compra em definitivo do CT Rei Pelé. Segundo o presidente Andres Rueda, em participação no Blog Soul Santista, a negociação já foi aprovada na Câmara e no Senado. O clube vai pagar em 20 anos e pretende passar percentuais em cada transferência de jogadores.

- Nós conseguimos passar na Câmara e no Senado e comprar o CT Rei Pelé. Pouca gente fala, mas só falta a sansão do presidente. Vamos parcelar em 20 anos e cada venda de jogador dar um pedacinho para eles. É acabar com essa história - afirma Rueda.

Uma das promessas da gestão de Rueda é a construção de um Centro de Treinamento para as categorias de base e futebol feminino do clube. Com a compra do CT Rei Pelé e a possibilidade de um novo CT, o cartola santista vê um cenário ideal para resolver "dois problemas" e lembra de amistoso, realizado há dois anos, com a participação do presidente Jair Bolsonaro (PL).

- Tivemos ajuda sim. Aquele joguinho com o presidente foi ótimo. Só falta sancionar antes que ele passe o poder. Patrimônio nosso. Estou correndo. Em vez de procurar um terreno de 150 mil, vou procurar um de 20, 30 mil em Santos. Aí eu faço um CT para o profissional e uso o CT Rei Pelé para base - completa o presidente.

O terreno em que o CT Rei Pelé foi construído está concedido ao Santos desde novembro de 1996, em uma certidão de nº 21/96 da SPU (Secretaria do Patrimônio da União), proprietária do local. O grande problema é que o Peixe correu riscos de perder o espaço em várias oportunidades.

Por conta disso, em 2020, o Peixe criou o Instituto Santos de Responsabilidade Social que teve como objetivo impedir o leilão do CT Rei Pelé.