Santos desliga cerca de 4.800 sócios com CPF não identificado

Fábio Lázaro
LANCE!


O Santos divulgou nesta segunda-feira o desligamento de 4.800 membros do programa Sócio Rei, devido a falta de identificação do CPF. O processo de recadastramento iniciou em janeiro de 2019 e identificou que aproximadamente 8.000 sócios não possuíam o documento em seu cadastro. Menos da metade dos identificados regularizaram a situação.

Apenas associados cadastrados anteriormente a 2017 foram desligados, já que a partir de 2018 o informe do CPF para novos sócios passou a ser obrigatório.


O cancelamento dos cadastros sem CPF não significou um grande abalo financeiro ao clube, já que 95% deles eram remidos ou especiais, portanto, isentos de pagamento. Durante um ano e dois meses, o Peixe buscou algumas medidas para recadastramento desses membros, como bloqueio na entrada em dias de jogos, contato via telefone, e-mail, correspondência e até mesmo comunicado através de um jornal da região.

Foi identificado que grande parte dos sócios desligados registravam nascimento anterior a 1940, sendo alguns, inclusive, já falecidos. Além disso, muitos não tinham endereço nem telefone registrados.

A medida em ano eleitoral visa eliminar problemas como na última eleição, em 2017, como carteirinhas com “sócios fantasmas” e “laranjas” aproveitando-se da vulnerabilidade da identificação dos associados.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também