Santos cai diante do Ceará na Copa do Brasil e se complica nas finanças

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Displicente nas finalizações quando teve chances e apagado no segundo tempo, o Santos foi eliminado pelo Ceará nas oitavas Copa do Brasil. O clube nordestino jogou melhor, venceu por 1 a 0 e garantiu vaga nas quartas de final. A eliminação, além da derrota esportiva, representa mais um complicador na situação financeira do Santos. O presidente Orlando Rollo havia dito na semana passada contar com a classificação para pagar os salários de outubro do elenco. A premiação pela vaga, que ficou com o Ceará, é de R$ 3,3 milhões. Os jogos da próxima fase da competição serão definidas por sorteio. As duas equipes tiveram chances nos primeiros 45 minutos, mas tiveram sérios problemas de finalização. Ninguém recebeu tantas oportunidades quanto Soteldo. O atacante santista chutou com perigo aos 9 minutos, em um lance que errou por milímetros. Mas o pior foi aos 40, quando avançou sozinho desde a intermediária e, de frente para o gol, arrematou para fora. O Ceará teve momento parecido aos 17 com Rafael Sóbis, mas ele finalizou no corpo do goleiro João Paulo. Santos e Ceará tentaram explorar o lado esquerdo do ataque e os paulistas poderiam ter sido mais efetivos, não fosse o futebol discreto de Marinho, seu principal nome ofensivo e vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 12 gols. Com o atacante Léo Chú, o Ceará levava vantagem sobre a marcação, em parte porque o Santos dava espaço, especialmente Jobson, mais efetivo indo para frente do que para vigiar os adversários. O volante saiu no intervalo por sentir um mal-estar no vestiário e foi substituído por Sandry, que entrou parecendo estar mais preocupado em roubar bolas. Os rivais começaram o segundo tempo a esperarem pelo espaço necessário para fazer o gol que poderia ser decisivo. Com o passar do tempo, o Santos pareceu perder fôlego e o Ceará abriu o placar aos 24 minutos graças a um belo voleio de Vina que deixou João Paulo paralisado. Cuca colocou Marcos Leonardo e Lucas Braga, dois atacantes, em campo para ter mais força ofensiva. Mas se a esperança era despertar o time, isso não aconteceu. A não ser por um chute cruzado de Braga, pouco foi criado. Sandry foi expulso nos acréscimos por jogada violenta. No domingo, o Santos visita o Red Bull Bragantino pela 1ª rodada do returno do Brasileiro. No mesmo dia, o Ceará recebe o Sport. CEARÁ Prass; Eduardo, Luiz Otávio, Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco (Kelvyn); Charles (Pedro Naressi), Fabinho; Fernando Sobral, Vina (Lima) e Léo Chú (Leandro Carvalho); Sobis (Vizeu). T.: Guto Ferreira SANTOS João Paulo; Madson, Luiz Felipe (Pará), Luan Peres e Felipe Jonatan (Lucas Lourenço); Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Braga); Soteldo, Marinho e Kaio Jorge (Marcos Leonardo). T.: Cuca Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza (CE) Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (RS) VAR: Daniel Nobre Bins (RS) Cartões amarelos: Vina, Pedro Naressi e Leandro Carvalho (CEA); Pituca e Marinho (SAN Cartão vermelho: Sandry (SAN) Gol: Vina (CEA), aos 24min do 2ºT