Santos avalia instalação de cabines de higienização nas dependências do CT Rei Pelé

Fábio Lázaro*
LANCE!


O Santos considera a instalação de uma cabine de higienização no CT Rei Pelé como processo para a retomada das atividades do clube, ainda sem data para acontecer.

A medida pode fazer parte das ações de sanitarização que o Peixe busca promover em prevenção ao novo coronavírus na volta dos treinamentos. Além disso, o Centro de Treinamentos passará por uma desinfetação total e instalação de displays com sabonete líquido e álcool em gel.


O Peixe conta com a consultoria do Instituto de Infectologia Emílio Ribas da Baixada Santista, que avalia a eficácia da cabine na descontaminação. Enquanto isso, o Departamento Médico santista realizou de três a quatro orçamentos que constataram viabilidade financeira para aquisição da cabine. Com uma dessas empresas, inclusive, o Santos teria avançado contato, mas ainda sem fechar o acordo.

Questionado em entrevista coletiva online realizada pela Santos TV na manhã desta segunda-feira, o coordenador médico do Peixe, Dr. Ricardo Galotti, comentou sobre a possibilidade de contar com a cabine de higienização.

– Federação não exigiu cabine de higienização, exigiu higienização em álcool em gel. Podemos ter, estamos vendo, mas principal é higienização, distanciamento e uso de máscaras. Se fizermos isso, estamos dentro do protocolo proposto – disse.

O Santos está com o protocolo de retomada das atividades presenciais pronto, mas aguarda o posicionamento das autoridades públicas do Estado e Município para ativá-lo. Antes do início dos trabalhos, todos os atletas e seus familiares, além de funcionários, farão testes rápidos para saber se contraíram COVID-19.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também