Santos aposta em tática de Jesualdo no mata-mata: forçar na 'hora certa'

Stats Perform News

O Santos voltou da pandemia pior do que parou. Em meio a complicado momento fora de campo, com titulares pedindo rescisão contratual e protestos contra o presidente, o Peixe não venceu na retomada do Paulista e tem pela frente um complicado duelo com a Ponte Preta, na quinta-feira, na Vila. O clube, porém, confia em um trunfo do técnico Jesualdo Ferreira.

Criticado no começo do ano por atuações abaixo da média, principalmente no clássico contra o Corinthians, o treinador explicou que não adiantava exigir intensidade da equipe tão rapidamente. A ideia dele é preservar fisicamente a equipe no início para que a intensidade esteja presente na hora necessária.

"Como você quer jogar com intensidade a essa altura, com 18 treinos? Você fez essa pergunta, não fez? Então, pronto. Só se joga de maneira intensa quando tem capacidade para jogar com intensidade", disse ele após o jogo contra o Guarani, ainda em janeiro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Jesualdo Santos Defensa y Justicia Libertadores 03 03 2020
Jesualdo Santos Defensa y Justicia Libertadores 03 03 2020

A promessa acabou dando resultado na frente. O Santos foi para a parada da pandemia da Covid-19 classificado para o mata-mata do Campeonato Paulista e com duas vitórias em dois jogos na Copa Libertadores da América. Encaminhado, pôde até empatar o jogo com o Santo André e perder para o Novorizontino sem grande prejuízo em termos de tabela.

O copo meio vazio, porém, é que o Peixe passou para as quartas de final à frente apenas de uma equipe: justamente a Ponte, primeira rival nessa disputa. Mesmo o Corinthians, que teve uma fase de classificação terrível em alguns momentos, terminou um ponto à frente do clube da Baixada.

Para o duelo eliminatório, além de uma tentativa de ser mais intenso, Jesualdo poderá contar com o uruguaio Carlos Sánchez, expulso frente ao Santo André e que cumpriu suspensão no final de semana. Everson e Eduardo Sasha seguem afastados por causa do imbróglio judicial com o clube.

Leia também