Santos aposta alto com Fabián Bustos

·1 min de leitura
Fabián Bustos, em ação pelo Barcelona-EQU, no jogo contra o Flamengo, pela Libertadores da América. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF (Thiago Ribeiro/AGIF)

O Santos chega ao seu quarto técnico na gestão de Andrés Rueda. O argentino Fabián Bustos foi anunciado pela diretoria com acordo até dezembro de 2023. O prazo do contrato não significa muita coisa pela impaciência dos atuais dirigentes. Antes de Bustos, o Santos teve Ariel Holan, Fernando Diniz e Fábio Carille, em 13 meses de mandato.

Bustos foi captado e escolhido por ter ambição ofensiva com seus times, algo determinado como fundamental para o novo treinador. A ideia é interessante para resgatar o DNA santista, ainda que dificuldades apareçam a todo o momento, pela carência do elenco. Hoje, o Santos é quinta força paulista e deve passar 2022 em branco, na conquista de títulos.

Rueda e Edu Dracena apostaram alto com Bustos, bem cotado no Equador, único país onde trabalhou. A falta de intercâmbio pode atrapalhá-lo, num mercado em que o futebol é muito mais competitivo e equilibrado. O Barcelona de Guayaquil é um grande equatoriano e já foi vice-campeão da Libertadores em duas oportunidades. No entanto, não seria favorito a nada no Brasil, assim como o Santos não é, atualmente.

Bustos vai precisar de tranquilidade e apoio dos dirigentes. Quem acha que o Santos será protagonista a curto prazo, comete um erro de avaliação. Não adianta cobrá-lo por resultados imediatos, acreditando que o Santos estará no topo das competições. É hora de calma e trabalho. O que vier é lucro, sem esquecer da grandeza do clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos