Sampaoli, títulos, reforços: quais as perspectivas do Santos para 2020?

Já garantido na Copa Libertadores, o Peixe atravessa uma fase de instabilidade e incertezas para o próximo ano
Já garantido na Copa Libertadores, o Peixe atravessa uma fase de instabilidade e incertezas para o próximo ano

A cada dia que passa o cenário no Santos parece mais incerto para 2020. O Alvinegro Praiano experimentou uma temporada acima das expectativas levando em conta a realidade e qualidade do elenco disponível. O responsável por esse bom ano tem nome e sobrenome: Jorge Luis Sampaoli Moya, o famoso Jorge Sampaoli. Com o final do ano chegando, aumentam as especulações sobre a possível saída do treinador argentino e a próxima temporada do Peixe aparece como uma grande dúvida no ar.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

O grande ponto de desequilíbrio no Santos parece estar na relação entre o presidente José Carlos Peres e os funcionários do clube. Desde o começo do ano, Sampaoli não faz questão de esconder a insatisfação com o trabalho do cartola. Foram reclamações públicas a respeito de reforços e da situação financeira do clube. Peres tentou amenizar o clima várias vezes. Em uma dessas tentativas, contratou o experiente Paulo Autuori para ser o mediador entre diretoria e comissão técnica.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Porém, cinco meses após a contratação, o próprio Autuori convocou uma coletiva e informou que só permaneceria no clube até dezembro de 2019. Ele alegou visões discordantes com Peres e se disse desconfortável com as interferências do cartola no trabalho do campo.

"Será uma realidade diferente da deste ano, que foi de muito investimento. Temos que preparar nossos talentos. Não haverá grandes contratações", foi o que disse José Carlos Peres à Rede Globo após o sorteio dos grupos do Paulistão 2020.

E esse é exatamente um ponto que pode interferir diretamente na decisão de Sampaoli de permanecer, ou não, no Peixe. "Se o Santos me oferecer um projeto para ganhar e que eu possa participar eu adoraria ficar perto dessa gente que me dá carinho", falou Sampaoli em entrevista coletiva recente.

Com menos investimento e reforços, será difícil satisfazer Sampaoli de um projeto convincente para o próximo ano. O problema é que a situação já começa a atingir os jogadores. O zagueiro Lucas Veríssimo criticou o planejamento do clube no período da gestão de Peres.

"Acho que hoje a gente pode pegar o Flamengo como exemplo. Eles investem pesado dentro de campo, mas conseguem um retorno tanto dentro quanto fora. É planejamento. É isso que eu cobro bastante. O Santos precisa de um planejamento, algo que nesses últimos um ano e meio, dois anos o clube vem tendo muito pouco. Quero ver o Santos brigando por títulos", disparou Veríssimo, de acordo com o Globo Esporte.

Sampaoli é visto na Baixada Santista quase como um milagreiro, pelo que conseguiu fazer com a equipe do Santos na atual temporada. Reputada como um elenco inferior a vários outros times da elite, o Peixe conseguiu fazer um Brasileirão digno e agora luta pelo vice-campeonato com o Palmeiras.

As perspectivas para o futuro do Santos parecem passar pela ausência de Sampaoli, além de muitos "meninos da Vila" atuando no time principal. Se isso será suficiente para brigar por títulos novamente apenas o decorrer do ano dirá.

Leia também