Sampaoli sobre AFA: "Não tive nenhuma reunião com ninguém"

O técnico argentino Jorge Sampaoli negou, neste domingo, que tenha se reunido com a Associação de Futebol Argentino (AFA) para a assumir a seleção do país, e demonstrou que continua concentrado no Sevilla.

"Das reuniões que os outros tiveram, eles tem que falar. Eu só posso responder por mim. Foi especulado que eu ia ter reuniões e eu posso falar por mim: não tive nenhuma reunião com ninguém", afirmou Sampaoli na coletiva de imprensa após o empate sem gols contra o Valencia, pela 32ª rodada da Liga.

Sampaoli foi questionado sobre um suposto encontro do seu advogado com Claudio Tapia, presidente da AFA, em um hotel de Barcelona. Oficialmente, Tapia viajou para a cidade catalã para se encontrar com Lionel Messi.

O treinador tinha se manifestado, na sexta-feira, sobre os rumores de assumir a Argentina. Sampaoli sentiu que estavam jogando com seu nome e se mostrou incomodado com o comunicado emitido pelo Sevilla, na quarta-feira.

O clube andaluz falou que a reunião de Tapia com o treinador era uma atitude "inaceitável e uma falta de respeito". Sampaoli disse que o comunicado do Sevilla se referia à suposições, não à realidade.

"Não mudo nada sobre o que disse na sexta. Ainda faltam seis jogo para o Sevilla conseguir um objetivo muito importante. A instituição confiou em mim", indicou o treinador, que foi campeão da Copa América com o Chile, em 2015.

A Argentina busca um treinador desde segunda-feira, dia que Edgardo Bauza deixou o cargo.

A seleção ocupa a quinta colocação nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, o que significaria uma repescagem contra um time da Oceania.

Sampaoli tem contrato com o Sevilla até 2018, mas seu futuro parece estar em aberto, depois da saída do diretor esportivo que o contrato, Ramón Rodríguez Verdejo 'Monchi'.