Saltador olímpico Ian Matos morre aos 32 anos após infecção pulmonar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Ian Matos morreu aos 32 anos (AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jogos de Tóquio
    Jogos de Tóquio


Morreu nesta terça-feira o atleta olímpico dos saltos ornamentais Ian Matos. Aos 32 anos, o saltador encarava uma infecção pulmonar e estava internado há quase dois meses no Rio de Janeiro. Na segunda-feira (21), Ian apresentou uma piora no quadro clínico e sofreu uma parada cardíaca.

A priori, o paraense havia sido internado no Memorial São Bento por uma infecção na garganta. Entretanto, a bactéria se alastrou para o esôfago e, depois, para o pulmão.

Ian Matos foi o primeiro atleta homem assumidamente gay a participar de uma Olimpíada, em 2016, no Rio de Janeiro. Cinco anos depois, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, 45 atletas da delegação brasileira se declararam bissexuais ou homossexuais.

Em novembro, amigos e familiares de Ian organizaram uma vaquinha virtual para que os irmãos e a mãe dele pudessem estar com ele durante o tratamento. A meta inicial era de R$ 10 mil, mas o valor superou R$ 17 mil em poucos dias.

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), lamentou a morte do esportista. (Veja abaixo)

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos informa, com profundo pesar, o falecimento do atleta olímpico Ian Matos. O saltador estava internado desde o início de novembro, no Rio de Janeiro, quando teve uma infecção na garganta. Ian Faleceu aos 32 anos.

Paraense de Muaná, Ian despontou na modalidade ainda bem jovem quando se destacou no Campeonato Pan-Americano Junior de 2003 e no Campeonato Mundial Junior de 2004. Com o objetivo de desenvolver seu potencial, mudou-se para Brasília. Já na capital federal, o atleta garantiu classificação para os Jogos Sul-Americanos de 2010.

Ele continuou sua trajetória de sucesso garantindo classificação para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, Toronto 2015 e Lima 2019, além de integrar a seleção brasileira em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos, Copas do Mundo, Campeonatos Sul-Americanos e nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A CBDA se solidariza à família e aos amigos do atleta e agradece pela amizade, companheirismo e dedicação à modalidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos