Sakkari surpreende Pliskova e avança às semifinais do US Open

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A grega Maria Sakkari, 17ª cabeça-de-chave, avançou para as semifinais do Aberto dos Estados Unidos nesta quarta-feira ao derrotar a tcheca Karolina Pliskova, quarta cabeça-de-chave, com um duplo 6-4 em uma hora e 23 minutos de partida.

Sakkari enfrentará nesta quinta-feira a britânica Emma Raducanu, de 18 anos, que veio do 'quali', valendo uma vaga na grande final do US Open de sábado.

A grega aproveitou ao máximo seu primeiro serviço, tornando-o 96% eficaz contra 69% de sua adversária, que também cometeu três duplas faltas com seu saque.

Sakkari, que ficou a dois pontos de ser eliminada em Nova York, venceu todas as demais rodadas em sets consecutivos, incluindo sua vitória por 6-4 e 6-3 sobre Petra Kvitova.

Agora a grega já superou sua atuação em 2020 no Aberto dos Estados Unidos, quando foi eliminada nas oitavas de final pela americana Serena Williams.

Sakkari tem agora uma vantagem de 2-1 em seus duelos contra Pliskova.

- Raducanu, a revelação do US Open -

Mais cedo a britânica Emma Raducanu se tornou, aos 18 anos, a mais jovem semifinalista do US Open ao vencer a suíça Belinda Bencic, campeã olímpica de Tóquio 2020, em dois sets.

Raducanu, número 150 do ranking mundial, derrotou Bencic (12ª) por 6-3 e 6-4 em uma hora e 21 minutos de jogo na quadra principal de Flushing Meadows.

"Foi um jogo muito difícil", declarou a tenista britânica, após agradecer o público nova-iorquino pelo apoio.

A outra semifinal será disputada pela canadense Leylah Fernandez, que completou 19 anos na segunda-feira, e a bielorrussa Aryna Sabalenka, segunda cabeça de chave.

Quem quer que seja a vencedora da final de sábado vai conquistar um torneio de Grand Slam pela primeira vez.

Raducanu é a mais jovem semifinalista do Aberto dos Estados Unidos desde Maria Sharapova em 2005, superando Leylah Fernandez por ser apenas dois meses mais nova, e pode ser a primeiro finalista do Grand Slam americano a ter saído da qualificação.

A jovem, filha de mãe chinesa e pai romeno, está apenas jogando seu segundo grande torneio depois de participar da última edição de Wimbledon, onde chegou às oitavas de final.

gbv/ma/lca/meh/cl/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos