Saiba tudo sobre o primeiro torneio de surfe misto por países em piscina de ondas

Yahoo Esportes

Por Guilherme Daolio

Histórico. Inédito. Espetacular. Qualquer adjetivo não será suficiente para explicar o que vai acontecer no mundo do surfe neste final de semana. A Founders Cup será o primeiro campeonato da história do esporte a ser disputado por países, em uma piscina de ondas e com equipes mistas formadas pelos melhores atletas do planeta.

Além de inovador, o formato também servirá de teste para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. A WSL (World Surf League) está organizando o evento e o COI (Comitê Olímpico Internacional) estará de olho para possíveis adaptações. Sem interferências da natureza, todos os surfistas terão as mesmas condições e surfarão o mesmo número de ondas para a esquerda e para a direita – a piscina proporciona ambos os lados.

Os participantes

Gabriel Medina foi o campeão de evento teste em 2017 (Kenneth Morris/World Surf League via AP)
Gabriel Medina foi o campeão de evento teste em 2017 (Kenneth Morris/World Surf League via AP)

O Brasil, claro, estará presente e será uma das cinco equipes no evento. Austrália, Estados Unidos, Europa e Resto do Mundo também disputarão o título no Surf Ranch, nome dado ao empreendimento de Kelly Slater. Cada equipe tem um capitão e o do Time Brasil é Gabriel Medina, que estará ao lado de Adriano de Souza, Filipe Toledo, Silvana Lima e a promissora Tainá Hinckel, de apenas 14 anos, a mais jovem entre os 25 participantes. Importante dizer também, que no evento-teste da piscina no ano passado, Medina foi o campeão, com Filipe em segundo.

O dono da casa Kelly Slater é o capitão da equipe americana, que também conta com o atual bicampeão mundial John John Florence, Kolohe Andino, Carissa Moore e Lakey Peterson. John John e Carissa defendem o Havaí no Circuito Mundial, mas na Founders e nos Jogos Olímpicos, a ilha faz parte dos Estados Unidos.

Assim como o Brasil e os Estados Unidos, a Austrália também tem dois campeões mundiais no elenco: o capitão Mick Fanning e Joel Parkinson, além da hexacampeã mundial Stephanie Gilmore e a atual bicampeã mundial Tyler Wright. Matt Wilkinson completa a equipe aussie.

O Time Europa é composto pela capitã Johanne Defay, a alemã Frankie Harrer, o francês Jeremy Flores, o português Frederico Morais e o italiano Leonardo Fioravanti. Já o Time Mundo terá dois sul-africanos: o capitão Jordy Smith e Bianca Buitendag, o japonês Kanoa Igarashi, o taitiano Michel Bourez e a neozelandesa Paige Hareb.

A(s) piscinas(s)

 

Idealizada por Kelly Slater, a piscina de ondas está localizada no interior da Califórnia, na cidade de Lemoore. O americano, além dos 11 títulos mundiais, também sempre foi um visionário que buscou a evolução do esporte dentro e fora da água. Já pensando em Jogos Olímpicos que acontecerão em cidades sem praia e também em um novo formato de prática do esporte, Slater ficou mais de 10 anos desenvolvendo o projeto. Mas ele teve outros grandes exemplos para se inspirar.

THE SURF SNOWDONIA (Dolgarogg , País de Gales)

Surfar no País de Gales é, antes de tudo, um ato de coragem. O verão com máxima de 18ºC não é tão convidativo para entrar no mar. No entanto, nos últimos três anos, galeses e todos os surfistas do mundo tem uma opção longe da costa. 

Na pequena cidade de Dolgarogg, norte do país, um lago tem feito a cabeça dos surfistas. Com ondas simultâneas para esquerda e direita, o lago tem 300 metros de comprimento por 113 metros de largura e consegue produzir ondas de até 2 metros de altura. 

Para pegar as prometidas “20 ondas em uma hora”, The Surf Snowdonia cobra 29 libras, cerca de 153 reais.  

NLAND SURF PARK (Austin, Estados Unidos)

Falar de surfe no meio do Texas (a 320 quilômetros do oceano) pode ser uma surpresa. Mas surpreendente mesmo é encontrar o NLAND Surf Park, na cidade de Austin, capital do estado. Mais impressionante ainda é saber que a piscina pode criar ondas do tamanho de Wakiki (0,5 metro) até as temíveis ondas de Pipeline. 

Em uma hora você conseguirá pegar uma dezena de ondas. O preço da diversão? De 50 até 90 dólares, por pessoa. A variação de preço tem a ver com a variação de tamanho. A mais cara (US$ 90) é chamada de “The reef” (O coral) e alcança o tamanho máximo da piscina de ondas: 1,80 metro.

 

Horários de aula tem preço fixo de US$ 85 e aulas particulares estão sob consulta. Ah, não poderíamos esquecer o principal: a prancha. Leve a sua de casa ou gaste mais 25 dólares com o aluguel. 

WAVEGARDEN COVE (Gipuzkoa, Espanha)

Imaginem um espaço no oceano de 100 metros quadrados e cerca de 100 surfistas na área. Difícil imaginar que todos pegariam onda, mas o Wavegarden Cove garante que, cada um deles, pegará ao menos 20 ondas. Essa conta fica mais fácil se olharmos para o apelo que a piscina faz sobre a própria marca: 1000 ondas por hora. 

Situado próxima a cidade de Sevilla (Espanha), o projeto foi criado por dois irmãos surfistas (Josema e Fernando Odriozola) e engenheiros de tecnologia. A tradição de família se transformou em realização pessoal/profissional quando Mick Fanning, Dane Reynolds, Owen Wright, Jeremy Flores e o brasileiro Gabriel Medina testaram a piscina. Os irmãos Odriozola revelam que até um deles até adiou a ida pra casa para curtir mais a onda.

Ex-top do CT, o espanhol Aritz Aranburu define como profissionais das ondas veem a piscina:

“Eu usei muito para treinar porque tem ritmo e repetições [de ondas] a cada 8, 10 segundos (…) O Wavegarden tenta expandir nosso esporte e isso é um sinal de respeito. É uma iniciativa incrível”

WADI ADVENTURE (Al Ain, Emirados Árabes)

Recém-inaugurado, o Wadi Adventure oferece muito mais do que uma piscina de onda. Aos amantes dos esportes radicais, a passagem por esse parque de diversões é obrigatória. 

E como tudo nos Emirados Árabes a vultuosa obra de US$ 85 milhões fica a cerca de 133 km da praia, mas é a única massa de água a oferecer 3 metros de onda aos aventureiros na costa árabe. 

E a série de ondas tem intervalo de 6 segundos, o que significa que entre 120 e 2.160 pessoas podem pegar onda em uma hora!

Deu vontade? Então antes de viajar para o País de Gales, Estados Unidos, Espanha ou Emirados Árabes, curta a Founders Cup. Neste sábado e domingo com o Brasil na água. Fique ligado que o Yahoo! Mostra tudo pra você.

Leia também