Saiba os detalhes que separaram Miguel Ángel Ramírez do Palmeiras

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


O casamento entre Miguel Ángel Ramírez e Palmeiras esteve por detalhes. Conforme informou o LANCE!/NOSSO PALESTRA na tarde da última segunda-feira (19), o técnico já havia acertado os termos de um possível contrato. Duração do vínculo, salário e condições de trabalho já haviam sido aceitas pelo técnico espanhol.

No entanto, após apenas dois dias, o técnico começou a titubear por conta de uma postura da diretoria do Verdão em meio às negociações. Em contato com uma fonte ligada à Ramírez, o L!/NP soube que o treinador “sentiu que tudo foi muito rápido, acelerado e precipitado”.


Outro fator que inviabilizou a contratação foi a pressão por resultados imediatos. Miguel Ángel Ramírez está a par da sequência negativa que o Palmeiras enfrenta no Brasileirão e sua metodologia de trabalho exige tempo e paciência. Algo que, segundo o entendimento dele, não teria, já que se trata de uma equipe tradicional do futebol brasileiro.

Ainda que o tenham agradado muito, as cifras oferecidas não comoveram Ramírez a ponto de convencê-lo a deixar o Independiente del Valle durante um momento de definição da temporada. O treinador, inclusive, enxergava o Palmeiras como uma oportunidade de crescimento e desenvolvimento profissional.

Mesmo que tenha contrato até dezembro de 2021 com o clube equatoriano, o técnico espanhol não deve esperar até o final do seu vínculo para analisar propostas futuras. Assim que a atual temporada se encerrar, Miguel Ángel Ramírez deve se colocar novamente no mercado.