Saiba o que Diniz espera de Walce, Rojas e Carneiro no São Paulo

Alexandre Guariglia
LANCE!


O torcedor do São Paulo talvez seja um dos mais frustrados pela paralisação das competições por conta da pandemia de coronavírus, já que o time vinha em ascensão e começava a empolgar de maneira sólida. Durante a pandemia restam as expectativas pelo que vem depois e uma delas é o retorno de atletas que estão afastados por lesão ou suspensão, como Walce, Carneiro e Rojas. Na última semana, Fernando Diniz revelou o que pensa e espera de cada um.

Em entrevista para a Rádio Globo, o técnico do Tricolor foi questionado em relação a um assunto que é muito comentado pela torcida do clube, que é a expectativa pela volta desses nomes que fazem parte do elenco, mas não podem ser utilizados há algum tempo. De acordo com o comandante, os três serão reintegrados assim que estiverem em condições de jogo.

Um dos casos que mais geram repercussão é o de Carneiro, que não joga desde a partida de ida da final do Paulistão de 2019, quando foi titular no empate sem gols com o Corinthians, no Morumbi. Ele foi pego no exame antidoping por uso de cocaína, mas teve a suspensão reduzida de dois anos para um ano, período que se encerrou em 15 de março. Com isso, pode ser reintegrado assim que a rotina do futebol se restabelecer.

- O Carneiro eu ainda não conversei com ele, mas eu estou muito feliz pelo seu retorno e vou fazer de tudo para ajudá-lo, nem a se reencontrar no São Paulo, mas se encontrar, porque pelo que eu sei foi um jogador muito bem referendado e não conseguiu achar o seu melhor no clube ainda. Vou fazer de tudo para oferecer um ambiente favorável para que ele consiga se sentir seguro para desenvolver aquilo que ele não conseguiu desenvolver antes de ter tido o problema - explicou Diniz.





Outro caso que repercute bastante entre os são-paulinos é o de Joao Rojas, que não atua desde outubro de 2018, após duas lesões graves no joelho direito. Antes da paralisação, o equatoriano estava iniciando a transição para o campo, mas ainda não tinha data terminada para estar recuperado totalmente, mas assim que estiver, será acionado por Fernando Diniz, que conta com o jogador.

- O Rojas, infelizmente, a gente não teve ainda, não pude contar em nenhum momento e a gente não sabe quando vai poder contar. Eu não tive muitas oportunidades de poder conversar com ele por conta de esbarrar na língua, também por ficar afastado por muito tempo, voltou e machucou, também é um cara que está sempre lá se dedicando. Esse é um jogador que tinha muita esperança e muita expectativa em cima dele, porque fez grandes jogos pelo São Paulo. Tomara que a gente consiga contar com ele ainda nesta temporada para ele me ajudar - declarou o comandante tricolor.

Por fim, a situação de Walce, um dos maiores ativos do clube e que foi disputado no início da temporada por clubes brasileiros e estrangeiros antes de sofrer lesão no joelho enquanto se preparava para o Pré-Olímpico com a Seleção sub-23. Como se lesionou em janeiro, e a recuperação dura em média oito meses, a expectativa é que o zagueiro esteja pronto a partir de setembro. Diniz não esconde que conta com o retorno do defensor.

- O Walce é um jogador que eu tenho uma entrada muito forte e a gente ficou muito triste pelo que aconteceu, porque é um jogador muito promissor, um grande talento que o São Paulo tem, tenho muita abertura com ele. É um cara que tem uma cabeça muito especial, ele está sabendo enfrentar muito bem esse problema e vai se recuperar no momento certo, e vai vir mais forte - concluiu o esperançoso treinador são-paulino.

Assim como é incerta a data de retorno das competições por conta da pandemia de coronavírus, é indeterminado o prazo para Diniz contar com os nomes citados acima. No momento, todos estão em período de férias que vai até o início do próximo mês. Muito provavelmente os jogadores continuarão em isolamento doméstico enquanto não for seguro trabalharem no CT.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também