De saída do México, Cueva tem portas fechadas em Santos e São Paulo

Goal.com

O meia Christian Cueva não vai permanecer no Pachuca para a continuidade da temporada 2020, mas isso não significa que o peruano deva retornar ao futebol brasileiro outra vez. Depois de saídas conturbadas de São Paulo e Santos, ele é visto com "portas fechadas" no país.

A reportagem da Goal entrou em contato com dirigentes e pessoas próximas aos diretores dos dois clubes paulistas para saber se o atleta, livre no mercado, despertaria algum interesse na retomada do futebol após a pandemia da Covid-19.

Além de não provocar qualquer animação, Cueva ainda foi visto como improvável em outras equipes nacionais. As recomendações dadas sobre o jogador sempre que há uma consulta amigável entre dirigentes não são das melhores, assegura uma fonte santista: pedido por Jorge Sampaoli, então técnico do clube praiano, o peruano chegou no início de 2019, não contribuiu o esperado em campo e ainda colecionou polêmicas na Vila Belmiro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O Peixe, aliás, monitora a situação do atleta para saber qual será o seu próximo passo. Cueva pediu rescisão do seu vínculo com o Santos em janeiro e teve permissão concedida pela Fifa, condicionando sua saída ao pagamento de uma multa a ser estipulada no futuro.

Em entrevista à Gazeta Esportiva, o presidente do Peixe, José Carlos Peres, assegurou que o fato de Cueva ficar livre no mercado não anula a necessidade de pagamento de multa. Pelo Pachuca, ele atuou em apenas três partidas e totalizou menos 49 minutos em campo, sem marcar gols.

No São Paulo, a passagem do peruano também foi envolta em polêmicas, principalmente na reta final. Depois de um bom começo, o meia acabou ficando na sombra de Hernanes e uma série de problemas extracampo começaram, com direito a multa por atraso em uma reapresentação e reclamações por ficar no banco de reservas. Os conflitos o levaram a ser negociado com o Krasnodar, da Rússia

Muito bem quisto no seu país, principalmente por liderar a campanha que culminou na volta do Peru a uma Copa do Mundo após 36 anos, Christian Cueva segue com certo prestígio em lugares onde não atuou. Os mercados da Argentina e do Chile são possíveis destinos para o atleta de 28 anos.

Leia também