Saída de Gilberto, renovações, estreia e lesionados: Fluminense vive incertezas antes do Brasileirão

Luiza Sá
·3 minuto de leitura


Nos dias que antecedem o início do Campeonato Brasileiro, o cenário de muitos clubes ainda é de incertezas, especialmente com relação às datas por conta do fim dos Estaduais. No Fluminense, esse sentimento predomina não só por o clube não saber se realmente estreará no domingo, mas também por problemas no elenco. Com a saída de Gilberto para o Benfica, de Portugal, Odair Hellmann terá mais uma posição para definir o substituto antes de entrar em campo pela primeira vez na competição nacional.

Com a vitória do Grêmio contra o Internacional na última quarta-feira, a equipe está na final do Campeonato Gaúcho. As datas ainda não foram definidas, mas é provável que o primeiro confronto contra o Caxias seja neste fim de semana. Por isso, a estreia do tricolor carioca precisaria ser adiada, acontecendo apenas contra o Palmeiras, na outra quarta. A CBF deve divulgar as informações da partida durante esta quinta.

QUEM ESCALAR

O quebra-cabeças do Fluminense estará também na escalação e no banco de reservas. Odair Hellmann não poderá contar com os zagueiros Digão (lesão no músculo posterior da coxa esquerda) e Matheus Ferraz (lesão na coxa esquerda). Além deles, o volante Hudson (entorse no tornozelo esquerdo) e Paulo Henrique Ganso (edema na panturrilha) também não estão treinando com o restante do grupo. Dos lesionados, apenas os atacantes Fernando Pacheco e Fred já estão reintegrados. Yuri e Michel Araújo sentiram durante o treino, mas não tiveram lesão constatada e não devem ser problema em caso de jogo no domingo.

Além disso, o lateral-esquerdo Gilberto vai ficar fora já desta partida. Negociado em definitivo com o Benfica, o jogador deixará uma lacuna no setor do Tricolor. Atualmente para a posição o Fluminense conta com Igor Julião, o mais experiente dentre as alternativas, e os jovens Calegari, Daniel, Wisney, Diogo e Guilherme, que treinam no CT Carlos Castilho. A tendência é que os dois primeiros sejam mais aproveitados neste primeiro momento.

RENOVAÇÕES

Há algumas indefinições contratuais também. Apesar de estar treinando, Marlon ainda não está regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. O lateral voltou aos treinos na terça-feira e ainda vive incerteza sobre a continuidade no clube, mas pode ser alternativa importante para o treinador tricolor. A boa notícia fica por conta de Wellington Silva. Depois de assinar um novo contrato até junho de 2021, o atacante já está apto a entrar em campo e será opção.

Falando em renovações, o Flu corre atrás para regularizar todos os contratos dos atletas que tem vínculo acabando em dezembro deste ano. Isso é um problema que não abrange a estreia, mas está no radar da diretoria. Como o LANCE! já pontuou, são 10 atletas do time principal e mais três do sub-23 que estão em conversas para ficar pelo menos até o final do Campeonato Brasileiro, em fevereiro de 2021.

FORA DE CAMPO...

Além do que incomoda nas quatro linhas, o Fluminense terá a votação do orçamento de 2020 nesta quinta-feira, através de uma videoconferência. Com a pandemia, o Conselho Deliberativo não conseguiu se reunir para votar os números da gestão na data prevista, dia 27 de março. Já com o documento adaptado para este novo momento, o clube aprovará ou não os dados apresentados. A reunião será às 20h, através do "Webinar", uma ferramenta do Zoom.