Saída de Cereto da Globo acontece dias após questionamento sobre posição política de jornalistas

·2 minuto de leitura

Carlos Cereto anunciou nesta quinta-feira que está deixando a Globo após 20 anos na empresa. Em um longo texto, o jornalista afirmou que 'muita coisa mudou, ele também'. Um pouco antes de sua saída, no início de junho, o jornalista deu uma declaração polêmica sobre as opiniões políticas dos colegas jornalistas, e foi criticado por internautas e parceiros de profissão.

Na ocasião, se discutia se era uma boa opção ter Copa América no Brasil com altos números de óbitos e casos no país, além de denúncias de assédio contra Rogério Caboclo, presidente afastado da CBF, que negociou a vinda do torneio da Argentina para o território nacional.

Leia também:

Outra assunto debatido no período era a participação do governo federal na negociação e o aval do presidente Jair Bolsonaro em um momento em que se cobrava do governante ações para minimizar os danos da pandemia. Muito se falava que não era hora do presidente se preocupar com futebol.

Em todo esse contexto, Cereto se pronunciou sobre o caso e disse que existia 'muita lacração' política por parte dos companheiros de imprensa.

- Quando foi que o jornalismo esportivo se transformou numa grande lacração política? Saudade de quando a imprensa esportiva achava que só entendia de futebol - comentou o jornalista, no Twitter, no dia 2 de junho.

Também pelo Twitter, André Rizek, que dividiu bancada nos programas esportivos com Cereto, postou uma mensagem sobre posicionamentos, no Twitter, sem citar o nome de jornalista.

- Queridinhos e queridonas, não se enganem. “Não se posicionar” é, também, um posicionamento e uma escolha política. Ainda mais no Brasil de hoje. Bom dia - digitou ele no Twitter.

- No Chile de Pinochet, na Itália de Mussolini, na URSS de Stálin... muitos adotavam o “não quero me posicionar” por razão óbvia: continuar vivo. No Brasil, hoje, o que leva alguém a “não se posicionar”? Somente a falta de interesse e empatia pela vida de 465 mil que partiram - completou.

De lá para cá, mais de 50 mil pessoas morreram de Covid-19, enquanto a vacinação avança a passos lentos no país. Nesta semana, Rizek foi vacinado contra a doença e criticou o Governo Federal.

Outros casos
Cereto desentendeu com o jornalista britânico Tim Vickery, por causa de divergências de pensamento sobre a escalação da Seleção Brasileira. Outro caso amplamente divulgado foi a volta dele para os estúdios de São Paulo, onde substituiu Fabiola Andrade, que acabou virando comentarista de jogos.

Procurada, a Globo, por meio de assessoria, comunicou que a saída do jornalista foi uma decisão da gestão da empresa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos