Sósia de Ronaldinho aumenta número de eventos após prisão de ex-craque, mas defende ídolo

Marjoriê Cristine
Extra

A prisão de Ronaldinho Gaúcho, que segue em um presídio de Assunção, no Paraguai, após portar documentos falsificados, deixou o José Robson Batista de Oliveira, de 32 anos, em choque. O alagoano poderia ser apenas mais um fã do ex-craque, se não fosse o fato de ele ser sósia de R10 há mais de 15 anos. O rapaz, que trabalha exclusivamente com eventos para representar o seu ídolo, foi até confundido com o próprio ex-atleta na reportagem de um tradicional jornal nos Estados Unidos, o "El Diario Nueva York".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

– Eu nem sabia que essa foto existia. Foi feita durante a Copa América, lá em Belo Horizonte – diz por telefone.

Leia também:

Mas o problema enfrentado pelo ex-jogador trouxe boas novas para o sósia, que aumentou o número de eventos e até foi chamado para fazer publicidade e propaganda de algumas marcas em Belo Horizonte (MG), onde reside desde 2012. Por mês, Robson lucra em torno de R$ 40 mil com vários trabalhos e agenda lotada.

– A minha agenda aumentou muito. Muita gente ligando, minha agenda geralmente é lotada e fui chamado para trabalhos/eventos depois do que aconteceu com ele. Basicamente, faço muitas festas infantis e de atleticanos, mas me chamaram para fazer campanhas de publicidade, de marca de roupas. De sexta a domingo desta semana, eu estou totalmente ocupado. É normal eu tirar uns R$ 30 ou R$ 40 mil, em média, mensais. Mas não é um trabalho fácil – afirma.

Com a prisão de Ronaldinho, o sósia virou até mesmo imagem de memes para ironizar a situação do ex-jogador brasileiro. O homem, porém, não está feliz com a situação do seu ídolo, afirmou que ficou em choque quando tudo aconteceu e acredita que a verdade será logo anunciada. Robson não tem a intenção ou tempo de ir ao Paraguai, mas dá seu apoio daqui do Brasil e crê que o ídolo é vítima de uma injustiça porque sua imagem é forte e influenciada no mundo todo.

– Não acredito até agora que ele está preso. Ele é uma pessoa maravilhosa, quem convive e conhece sabe disso. Por ser uma pessoa pública, tem gente em cima disso para chamar a atenção e ganhar em cima da imagem dele. Ronaldo não é criminoso, isso é injustiça. Meu carinho por ele como fã sempre será o mesmo e vou estar do lado dele sempre – afirma.

Robson só soube da prisão do ídolo após participar de um evento, no sábado. Ele já havia acompanhado pela TV a repercussão da história e a primeira detenção de Ronaldinho e do irmão, Roberto de Assis Moreira, quando ambos estavam na suíte presidencial do Hotel Yacht y Golf Club, com os documentos falsos.

– O cliente chegou e me avisou que ele tinha sido algemado e preso. Naquele momento, o meu coração apertou. Muitos brasileiros, não apenas os fãs dele, não queriam isso e nem da forma que o conduziram. Foi um choque grande vê-lo cobrindo as mãos, foi um sofrimento – diz.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também