Só um susto: leilão do Estádio Luso-Brasileiro é suspenso

Paulo Victor Reis

A Portuguesa-RJ conseguiu suspender o leilão do Estádio Luso-Brasileiro, que estava marcado para acontecer nesta sexta-feira, na Corregedoria Geral da Justiça do Rio, no Centro. A Prefeitura do Rio cobra mais de R$ 30 milhões do clube da Ilha do Governador de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). No entanto, a agremiação alega que é isenta desta tarifa. A estrutura está alugada pelo Flamengo por três anos. Procurado pela reportagem do LANCE!, o presidente da Lusa, João Rêgo, mostrou-se aliviado.

- Nossos associados não poderiam sofrer um golpe desses. Agora vamos buscar um acordo com a Prefeitura - disse o mandatário.

Segundo o presidente da Lusa, o clube assinou um compromisso para resolver a situação com a Prefeitura do Rio. A Portuguesa tentará provar que não precisa pagar tal quantia.

O clube da Ilha alega que o processo é antigo e que não estava mais 'devendo'. Com a mudança no comando da Prefeitura (eleição de Marcelo Crivella), a quantia voltou a ser cobrada.

O Estádio Luso-Brasileiro deve receber o primeiro jogo sob administração do Flamengo no dia 10 de maio, contra o Atlético-GO, pela Copa do Brasil.







E MAIS: