Só existe um, e nós temos sorte de poder acompanhar toda a sua magnífica carreira. Obrigado, Messi

Lionel Messi Barcelona Real Madrid

A imagem acima tem a marca da eternidade. Sempre nos lembraremos do clássico sensacional de 23 de abril de 2017, quando o Barcelona venceu o Real Madrid por 3 a 2 em pleno Santiago Bernabéu, com um gol de Lionel Messi no último lance da partida.

Vamos contar para nossos filhos e netos sobre esse jogo, no qual o craque argentino marcou o 500º gol pelo Barça em sua magnífica carreira e depois mostrou sua camisa para a torcida rival. Também vamos contar que tivemos a sorte de poder acompanhar toda a espetacular trajetória do camisa 10, um dos maiores jogadores da história do futebol, e cada lance genial e jogadas de bela magia que ele protagonizou.

Os incontáveis títulos e prêmios. A infinidade de golaços. Os dribles e as jogadas de outro mundo. Os passes que ninguém acredita. A bola sempre colada no pé esquerdo, independentemente da velocidade em que ele esteja. O pé capaz de fazer qualquer coisa e tornar o impossível em uma realidade indescritível.

Vamos contar sobre Messi e sua habilidade de sempre nos surpreender e deixar sem palavras. Sua genialidade e seu talento que nos fazem pensar que ele não é deste mundo.

Lionel Messi Real Madrid Barcelona 24042017

O clássico deste domingo (23) foi mais um jogo daqueles em que o argentino nos deixou emocionados e arrepiados em ter o privilégio de vê-lo fazendo história e encantando jogo após jogo.

No geral, o Real Madrid foi melhor. Keylor Navas fez ótimas defesas, principalmente em duas finalizações de Luis Suárez, mas os Blancos criaram mais oportunidades de gol e Ter Stegen, em tarde inspirada, foi um dos grandes nomes do clássico com várias intervenções impressionantes.

Com futebol ofensivo e bonito, chances dos dois lados e muita intensidade, o dérbi foi sensacional. O time de Luis Enrique teve mais posse de bola, trocou mais passes, teve boas exibições de Busquets, Iniesta e Rakitic, mas a equipe de Zidane produziu mais, criou mais oportunidades e foi superior. No entanto, Lionel Messi chamou a responsabilidade e colocou um dos maiores jogos do mundo, simplesmente Real Madrid x Barcelona, debaixo do braço.

Irregular, o Barça não tinha Neymar, vinha de uma eliminação na Champions League sem conseguir marcar um gol sequer na Juventus e precisava vencer o Real no Santiago Bernabéu de qualquer forma para seguir vivo em La Liga e com chances de salvar a temporada. Mais do que nunca, os Blaugranas precisavam do maior jogador de sua história e do artilheiro histórico do clássico.

E Messi correspondeu sendo protagonista absoluto do dérbi.

O craque sentiu o gosto de sangue após lance desleal de Marcelo. Empatou o jogo apenas cinco minutos depois de Casemiro abrir o placar. Causou a expulsão de Sergio Ramos, capitão e ídolo rival. E quando tudo parecia perdido, após o empate blanco, mesmo com um jogador a menos, aos 40 minutos do segundo tempo, ele marcou o gol da vitória, em pleno Santiago Bernabéu, no último lance da partida, decretando o triunfo no clássico por 3 a 2. Foi o 500º tento pelo Barça em sua gloriosa carreira.

Confira os números, o mapa de calor e os toques na bola de Messi no clássico:

GFX Lionel Messi Real Madrid Barcelona
Heat Map Lionel Messi Real Madrid Barcelona
Touches Lionel Messi Real Madrid Barcelona

(Números, heat map e touch map: Opta)

Depois, uma comemoração para a história, lembrando o estádio rival do tamanho de seu nome e sua história. Cristiano Ronaldo, que apareceu pouco no dérbi, perdeu duas chances claras de gol e foi tantas vezes vaiado no Bernabéu, explodiu e liberou sua raiva e frustração com o protagonismo e o show de Messi, decretando sua derrota em sua própria casa no último lance.

Difícil imaginar um roteiro melhor.

O maior artilheiro da história de um dos maiores jogos do mundo, com 23 gols, é, também, o senhor do próprio Santiago Bernabéu no dérbi, e anotou 14 dos 23 tentos na casa do rival.

Enorme. Sensacional. Genial. Espetacular. Único. Lionel Messi.

Lionel Messi FC Barcelona 23042017

(Fotos: Getty Images)

Em uma temporada na qual o Barcelona decepciona, vive altos e baixos e foi eliminado nas quartas de final da Uefa Champions League, o craque carrega o time e pode salvar o 2016/17 blaugrana. São 47 gols na temporada. 31 em La Liga, torneio do qual é o artilheiro isolado. 11 na UCL, onde também é o principal goleador. Outros quatro na Copa del Rey, em que é vice-artilheiro. Líder com uma tabela mais fácil que o rival pela frente e empatado em pontos, mesmo tendo um jogo a mais, o Barça está vivo no Espanhol e é o favorito na final do mata-mata doméstico contra o Alavés. A chance de manter o doblete continua. Graças a Lionel Messi.