Sérvia, Suíça e Camarões: conheça destaques dos adversários do Brasil na Copa do Mundo

Mitrovic é um dos destaques da Sérvia (Foto: AFP)


O Brasil praticamente repetiu o mesmo grupo da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Na edição passada, Sérvia e Suíça estiveram no grupo da equipe de Tite e a Seleção fez sua parte e confirmou a liderança classificando para a próxima fase, até com certa facilidade. Neste ano, as duas novamente estão no caminho da equipe canarinha - ao lado de Camarões, no ‘lugar’ da Costa Rica - e o que podemos esperar dos adversários brasileiros? Fizemos uma breve análise dessas seleções.

SÉRVIA - 24/11, às 16h

A começar pelo primeiro adversário dos comandados de Tite: a Sérvia. A equipe não é a mesma da Copa do Mundo de 2018. Apesar de muitos jogadores que estiveram na Rússia, a equipe atual chega mais maturada e com força para poder surpreender o Brasil. O seu ataque hoje é um dos mais letais de toda a Europa, com Mitrovic e Vlahovic, artilheiros de Fulham (ING) e Juventus (ITA), respectivamente. Por fora, Luka Jovic é mais um nome que faz o ataque sérvio o setor mais forte.

Mas o principal jogador atual dos comandados de Dragan Stojkovic é o meia Sergej Milinkovic-Savic, jogador da Lazio, da Itália. Svic vai para o seu segundo Mundial e é o cérebro da equipe sérvia. Além dele, o meio de campo conta com Gudelj e Maksimovic para a parte defensiva, além dos talentosos Tadic, Kostic e Zivkovic. Na defesa, destacam-se Stefan Mitrovic, Milos Veljkovic e Filip Mladenovic.

Essa geração faz da Sérvia a principal adversária do Brasil nessa fase de grupos do Mundial. Contudo, apesar de se classificar direto para Copa do Mundo, jogando Portugal para a repescagem, a ideia na Sérvia é manter os pés no chão, como garantiu Savic em entrevista ao site oficial da Fifa.

- Devemos ter expectativas realistas e permanecer calmos, como durante as eliminatórias. Devemos encarar um jogo de cada vez e enfileirar o máximo de vitórias possível. Mas o primeiro objetivo será passar da fase de grupos - comentou.

Time-Base: V. Milinkovic-Savic; Veljkovic, Milenkovic, Pavlovic; Zivkovic, Lukic, S. Milinkovic-Savic, Kostic; Tadic; Mitrovic, Vlahovic

Convocados:
Goleiros: Marko Dmitrovic, Predrag Rajkovic e Vanja Milinkovic-Savic
Defensores: Stefan Mitrovic, Nikola Milenkovic, Strahinja Pavlovic, Milos Veljkovic, Filip Mladenovic, Strahinja Erakovic e Srdan Babic
Meias: Nemanja Gudelj, Sergej Milinkovic-Savic, Sasa Lukic, Marko Grujic, FIlip Kostic, Uros Racic, Nemanja Maksimovic, Ivan Ilic, Andrija Zivkovic e Darko Lazovic
Atacantes: Dusan Tadic, Aleksandar Mitrovic, Dusan Vlahovic, FIlip Duricic, Luka Jovic e Nemanja Radonjic

+ Copa do Mundo: Lewandowski analisa Espanha e comenta sobre Messi e Cristiano Ronaldo

SUÍÇA - 28/11, ÀS 13H

Pela segunda Copa consecutiva, assim como com a Sérvia, o Brasil terá em seu caminho a Suíça. Os europeus, inclusive, deram trabalho à Seleção no último Mundial arrancando um empate por 1 a 1 na estreia. Além disso, a Suíça vem também mais madura do que a equipe que disputou a última Copa. os comandados de Murat Yakin fizeram uma boa Eurocopa, chegando até às quartas eliminando a França e saindo nos pênaltis para a Espanha, além de deixar a Itália para trás nas Eliomionatórias.

E muito dessa boa Eurocopa, Liga das Nações e Eliminatórias passam pelas mãos do goleiro Yann Sommer, um dos grandes destaques da última Euro e um ponto de equilíbrio da equipe de Yakin. Porém, o treinador levou quatro goleiros e todos são muito bem vistos para assumir a camisa 1 da equipe.

Na defesa, aparece como o grande líder e destaque, Akanji, que foi para o Manchester City e vive o melhor momento de sua carreira, após negociação com o Borússia Dortmund. Veteranos como Scharr e Rodriguez também completam a forte defesa suíça, que costuma se destacar nos Mundiais.

No meio de campo ataque, nomes como Shaqiri, Xhaka, Zakaria e Freuler são as grandes opções para municiar Seferovic, Êmbolo e o jovem e grande destaque do Leipzig (ALE), Okafor, que deve ser o atacante mais perigoso da equipe suíça.

Time-Base: Sommer; Widmer, Elvedi, Schar, Rodriguez; Freuler, Xhaka; Shaqiri, Sow, Vargas; Embolo (Okafor).

Convocados:

Goleiros: Yann Sommer, Gregor Kobel, Philipp Köhn e Jonas Omlin
Defensores: Manuel Akanji, Fabian Schar, Ricardo Rodriguez, Nico Elvedi, Silvan Widmer e Eray Cömert
Meias: Granit Xhaka, Xherdan Shaqiri, Remo Freuler, Denis Zakaria, Djibril Sow, Ruben Vargas, Fabian Rieder, Ardon Jashari, Fabian Frei, Edimilson Fernandes, Christian Fassnacht e Michel Aebischer
Atacantes: Breel Embolo, Noah Okafor, Haris Seferovic e Renato Steffen.

+ 'Loucura', dispara Klopp sobre ausência de Firmino na lista da Seleção Brasileira para a Copa

CAMARÕES - 2/12, às 16h

Depois de ficar de fora do Mundial em 2018, na Rússia, Camarões retorna para disputar sua sétima Copa do Mundo e pela terceira vez vai encarar o Brasil - antes enfrentou em 1984 (derrota por 3 a 0) e em 2014 (derrota por 4 a 1) - como azarão do Grupo. A equipe africana que só passou de fase em 1990 espera repetir o feito de Roger Milla e companhia, mas para isso precisa superar três fortes rivais.

E para fazer história, Os Leões Indomáveis tiveram que passar pela Argélia na repescagem da África, e apostam em seu goleiro André Onama, da Internazionale. Nomes como Nkoulou, Mbaize e Ebosse deixam mais forte o setor defendido por Onama. No meio de campo, Zambo-Anguissa e Olivier Ntcham são os principais nomes ofensivos do treinador Rigobert Song.

No ataque, Song deve apostar em Choupo-Moting, Abubakar e Toko-Ekambi, formando um forte poderio ofensivo que pode complicar a vida dos adversários, com Moting e Abubakar vivendo ótimo momento em seus respectivos clubes.


Time-Base:
Onana; Fai, Castelletto, Nkoulou, Tolo; Zambo-Anguissa, Gouet, Ondoua; Choupo-Moting, Aboubakar e Toko Ekambi.

Convocados:
Goleiros: André Onana (Inter-ITA), Devis Epassy (Abha-SAU), Simon Ngapandouetnbu (Olympique de Marselha-FRA)
Defensores: Jean-Charles Castelletto (Nantes-FRA), Enzo Ebosse (Udinese-ITA), Collins Faï (Al-Tai-SAU), Olivier Mbaizo (Philadelphia Union-EUA), Nouhou Tolo (Seattle Sounders-EUA), Nicolas Nkoulou (Aris-GRE), Christopher Wooh (Rennes-FRA), Darlin Hongla (Lorient-FRA)

Meias: Olivier Ntcham (Swansea City-GAL), Gael Ondoa (Hannover 96-ALE), Pierre Kunde (Olympiacos-GRE), Samuel Oum Gouet (Mechelen-BEL), André-Frank Zambo Anguissa (Napoli-ITA), Jerome Ngom Mbekeli (Colombe Sportive-CAM)
Atacantes: Moumi Ngamaleu (Dínamo Moscou-RUS), Christian Bassogog (Shangai Shenhua-CHN), Bryan Mbeumo (Brentford-ING), Georges-Kévin Nkoudou (Besiktas-TUR), Jean-Pierre Nsame (Young Boys-SUI), Vincent Aboubakar (Al-Nassr-SAU), Karl Toko-Ekambi (Lyon-FRA), Eric-Maxim Choupo Moting (Bayern-ALE), Souaibou Marou (Coton Sport-CAM)