Sérgio Coelho quer reduzir poderes dos presidentes do Galo em reforma no estatuto do clube

Valinor Conteúdo
·3 minuto de leitura


O novo presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, que assumirá o cargo no dia 4 de janeiro, já está colocando seus planos de gestão à mostra. Uma das ideias de Sérgio para o seu mandato, que vai até o fim de 2023, é propor ao conselho uma reforma do estatuto do clube. E, nesta mudança das regras do Galo, o presidente eleito quer reduzir o poder de que ocupa o cargo executivo máximo no clube.

Para Sérgio Coelho, ter uma gestão mais compartilhada, com comissões, descentralizando o poder do presidente seria mais benéfica para o Atlético, citando casos de vendas ou compras de atletas, que sempre geram discussões internas.

-O estatuto a ser feito tem de tirar muito poder do presidente. Ele tem que ser um estatuto onde o presidente resolve as coisas, mas que tenha comissões, que tenha um órgão no clube que ele tenha que consultar. Me parece que no Santos, para vender um jogador, tem uma comissão que aprova valor de venda, se vai vender ou não, se vai comprar. A gente tem que ir fechando isso, não desconfiando da capacidade ou honestidade do presidente. É para dividir as responsabilidades, com o objetivo de diminuir os erros. Essa é a questão - disse Sérgio Coelho, em entrevista à Rádio da Massa.

Outro ponto a ser avaliado é o direito a voto para torcedores e/ou associados, uma decisão que depende ainda da aprovação do projeto do clube-empresa e, claro, do conteúdo da lei.

- Nessa minuta, tudo aquilo que tiver de ser feito no momento para melhorar, será feito. Se vai abrir para torcedor votar, o associado, a gente tem que ver algumas situações, por exemplo, está para sair a lei do clube-empresa. É permitido o torcedor votar ou não? Não sabemos ainda. Com certeza, faremos um estatuto moderno.

Uma comissão do conselho do Atlético, que também tem o vice eleito, José Murilo Procópio, trabalha na elaboração do documento.

- Nós vamos propor ao conselho deliberativo a reforma do estatuto. Nosso estatuto, é excepcional, mas ele é de 2008, 2009. É preciso que reforme esse estatuto, mas ele foi muito bem feito para a época, e até hoje funciona bem. Acreditamos que precisa melhorar. Quem está fazendo a minuta desse estatuto, tem o doutor José Murilo, foi feita uma comissão que já desenvolveu o estatuto.

Antes de ser votada pelo conselho, o novo estatuto deve ser avaliado pela Ernst & Young, consultoria que trabalho com o Atlético.

- Vamos pegar essa minuta com doutor José Murilo, vamos apresentar também à Ernst & Young, que presta consultoria ao Atlético, tem muita experiência e conhece estatutos de outros clubes. Vamos fazer uma minuta final para apresentar para o conselho deliberativo.

CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DA SÉRIE A

Mensagem aos conselheiros

Sérgio Coelho aproveitou o fim de ano para se dirigir aos conselheiros do clube, com quem irão trabalhar a partir de janeiro. Ele enviou uma mensagem positiva, projetando um ano de 2021 melhor do que 2020. Confira abaixo.


Caros conselheiros e conselheiras, bom dia!

O momento é de celebração. Mas também de reflexão. Tivemos um ano difícil. No futebol, por exemplo, foi preciso aprender um jeito novo de jogar: sem torcida (e, consequência disso, sem receita).
A boa notícia, nós todos sabemos, é que tudo isso vai passar. Afinal, tudo passa!

Vamos vencer a pandemia fora de campo para voltarmos, com segurança, aos estádios. Quero encontrá-los lá.
O próximo ano será de muito trabalho para mim e minha equipe. Estarei, a partir da minha posse, no dia 04, com um olho nos gramados e, outro, nas finanças, para que os resultados em campo sejam sustentáveis.
Acredito que nossos próximos anos serão provedores de muitas boas-novas. Dentro do campo, mas também fora dele!

Desejo a todos vocês um ótimo natal e ano novo alegre, com paz e, principalmente, saúde. Fiquem com Deus! 🙏