São Paulo vence Atlético-GO no fim com gol de Luan e Felipe Alves inspirado

SÃO PAULO, SP, 27.10.2022: SÃO PAULO-ATLÉTICO-GO - Partida entre São Paulo e Atlético-GO, válida pelo Campeonato Brasileiro 2022, realizada no estádio do Morumbi, na zona Sul de São Paulo. (Foto: Renato Gizzi/Photo Premium/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 27.10.2022: SÃO PAULO-ATLÉTICO-GO - Partida entre São Paulo e Atlético-GO, válida pelo Campeonato Brasileiro 2022, realizada no estádio do Morumbi, na zona Sul de São Paulo. (Foto: Renato Gizzi/Photo Premium/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo fez uma partida bastante irregular nesta quinta-feira (27), mas a esta altura do campeonato, o importante é somar pontos. O time tricolor arrancou uma vitória no último minuto e cresce na busca por uma vaga na próxima Copa Libertadores. Nesse sentido, a vitória por 2 a 1 sobe o Atlético-GO, no Morumbi, foi um ótimo resultado.

Calleri abriu o placar na primeira etapa e, mesmo cedendo espaços, o time da casa segurou a equipe do Centro-Oeste por um bom tempo. Mas Baralhas faria um golaço na segunda etapa para empatar a partida. Apenas aos 49 do segundo tempo, Luan, com um chute de fora da área, decidiu a partida.

A vitória deixa o clube tricolor no oitavo lugar, com 50 pontos. Já o Atlético-GO, com 33, fica na zona de rebaixamento, em 18º.

A proposta do São Paulo era interessante, com Colorado como primeiro volante, tornando a equipe mais criativa na saída para o jogo. Na prática, o colombiano errou muitos passes importantes, e o time não conseguiu se organizar para proteger a entrada da área. O Atlético-GO incomodou muito e finalizou mais a gol que o elenco tricolor, que dependeu de atuação inspirada de Felipe Alves para se defender. Na segunda etapa, o São Paulo conseguiu piorar. Mas fez o gol no final e respirou.

O centroavante Calleri chegou à marca de 25 gols na temporada em 63 partidas —deu também cinco assistências. Com os números deste ano, Calleri chegou a 45 gols pelo São Paulo se igualou ao conterrâneo Gustavo Albella como terceiro estrangeiro com mais gols pelo clube.

A equipe de Eduardo Souza jogou com organização na primeira etapa. Aproveitando-se do espaço que o São Paulo dava na entrada da área, Baralhas e Wellington Rato cansaram de dominar com liberdade e criar boas jogadas. Churín e Luiz Fernando também incomodaram bastante. Na segunda etapa, o Atlético-GO cresceu, empatou e por pouco não virou. Mas, como perdeu muitas chances, acabou punido pela bola.

SÃO PAULO

Felipe Alves; Rafinha, Léo e Luisão; Moreira (Luan), Colorado (Galoppo), Nestor (Talles), Patrick e Reinaldo (Wellington); Luciano (Eder) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

ATLÉTICO-GO

Renan, Edson Fernando, Wanderson, Gazal e Jefferson (Shaylon); William Maranhão (Marlon Freitas), Gabriel Baralhas, Airton (Léo Pereira) e Wellington Rato; Luiz Fernando e Churín. Técnico: Eduardo Souza

Estádio: Morumbi, em São Paulo

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Fifa/RJ)

Assistentes: Thiago Farinha (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Cartões Amarelos: Patrick e Luan são); William Maranhão (ATL)

Gols: Calleri (são), aos 22'/1ºT; Baralhas (ATL), aos 27', e Luan (SÃO), aos 49'/2ºT