São Paulo será sede de Campeonato Mundial de vela só para mulheres

·2 minuto de leitura


O Mundial Feminino da classe snipe tem início nesta quarta-feira, na raia da Represa do Guarapiranga, em São Paulo (SP), e vai até sábado. Ao todo 34 duplas participaram do campeonato de vela 100% para mulheres.

As velejadoras Juliana Duque e Mila Beckerath (YCB) ficaram com o título do Troféu Marina Prada 2021, evento da classe Snipe realizado no último fim de semana, no Yacht Club Paulista (YCP), que serviu de esquenta para o Mundial.

As baianas tiveram o melhor desempenho nas três provas realizadas, tirando um segundo, um primeiro e um quarto. O vice-campeonato ficou com Martha Rocha e Larissa Juk (ICSC/MB) e o terceiro com as vencedoras de 2020, Carolina Sacconi e Mariana Peccicacco (YCSA-SP).

Juliana Duque é apontada como uma das favoritas ao título mundial. A medalhista pan-americana foi campeã da edição 2016 do evento internacional, realizado em Bracciano, na Itália. Naquele ano, a proeira de Duque foi Amanda Sento.

- Em 2016, eu não apenas ganhei o Mundial Feminino, mas com o Rafael Martins o Sul-Americano geral. Essa conquista me fez levar a sério o esporte e sonhar mais alto - disse Juliana Duque.

Em segundo lugar do Troféu Marina Prada, Martha Rocha e Larissa Juk se juntaram para levar experiência à raia do Mundial. As duas fazem parte do crescimento da vela feminina no País, trabalhando como treinadoras e velejadoras profissionais.

- Tudo quase pronto. A gente está preparando o barco, chegamos alguns dias antes para treinar e ajeitar o veleiro. Isso é uma missão que me toca. Amo vela e, especificamente, ver mais mulheres é um grande sonho. Tenho muitas amigas que começaram a encarar a vela como profissão. Então, essas velejadoras começaram sendo minhas amigas, a gente se conheceu na vela e está quase todo mundo correndo - disse Martha Rocha.

Na versão júnior, Marina da Fonte e Alexia Buuck (YCP-SP) foram as vencedoras, seguidas por Gabriela Bartjotto e Sara Strauss (YCSA-SP), e Valentina Pizzato e Isabela Raymann (CDJ-RS) .

A regata no Yacht Club Paulista foi uma homenagem à avó de Paola Prada, secretária nacional da classe, e do medalhista olímpico Bruno Prada, que sempre prestigiou a Represa do Guarapiranga e o YCP.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos