São Paulo revê rival Bragantino que iniciou sua derrocada

MARCOS GUEDES
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na estendida temporada 2020, o São Paulo virou a folhinha do calendário para 2021 em ótima vantagem na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. Levou, então, quatro gols do Red Bull Bragantino e perdeu o rumo da conquista. Muita coisa ocorreu desde aquele duelo em 6 de janeiro, em Bragança Paulista, vencido por 4 a 2 pelos donos da casa. Hoje, os adversários se reencontram em diferentes circunstâncias, no estádio do Morumbi. Na ainda jovem temporada 2021, o duelo desta segunda-feira (12), às 20h, no Morumbi, vale apenas três pontos na primeira fase do Campeonato Paulista. Mas há marcas que ficaram da derrota tricolor de três meses atrás. As mudanças mais emblemáticas são ausências. O técnico Fernando Diniz, que se descontrolou raivosamente em xingamentos ao volante Tchê Tchê, e o próprio Tchê Tchê, expulso de campo mais tarde, não estão mais no São Paulo. Entre as falhas daquela noite terrível e muitas outras, a diretoria chegou à conclusão de que a dupla não valia a pena. Antes de perceber isso, perdeu uma taça que estava na mão. A equipe do Morumbi, que chegou a Bragança com sete pontos de frente na liderança do Brasileiro, iniciou ali uma sequência de sete partidas sem vitória. Terminou a disputa em terceiro, cinco pontos atrás do campeão Flamengo. A derrocada fez um novo caminho ser buscado pelo São Paulo, agora dirigido por Hernán Crespo. O argentino espera que sua primeira experiência contra o Bragantino seja mais tranquila do que a última de Diniz.​ SÃO PAULO Volpi; Arboleda, Bruno Alves (MIranda) e Léo; Igor Vinicius, Luan, Rodrigo Nestor, Daniel Alves e Reinaldo; Vitor Bueno (Eder) e Pablo. T.: Hernán Crespo BRAGANTINO Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz e Fabrício Bruno; Edimar, Raul, Lucas Evangelista, Claudinho, Artur; Helinho e Ytalo. Técnico: Maurício Barbieri Estádio: Morumbi, em São Paulo Horário: 20h desta segunda-feira (12) Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza