São Paulo podia, no mínimo, evitar questionamentos às vésperas de uma decisão, mas...

·2 minuto de leitura

Existe uma máxima no futebol que precisa ser respeitada: em Libertadores não se brinca. Não estou aqui afirmando que o São Paulo desdenhou do confronto com o Racing ao optar por uma escalação alternativa. No entanto, abriu brecha para correr riscos. E, com isso, entregou praticamente de mão beijada o primeiro lugar da chave para o rival argentino.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A classificação tricolor, a princípio, não corre qualquer tipo de risco. Naturalmente, a equipe irá ganhar do já eliminado Sporting Cristal-PER, no Morumbi, na semana que vem, e confirmar sua vaga independentemente do que aconteça nesta quarta, quando o Rentistas-URU pega o time peruano precisando vencer se quiser seguir com alguma chance. Agora, poderia ser tudo bem mais fácil.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O São Paulo vinha em uma campanha bonita, com boas apresentações, e mostrando evolução. Nesta terça, errou. Se havia um momento para algum tipo de sacrifício, era frente ao adversário de Avellaneda, mesmo que nesta quinta o Tricolor já entre em campo novamente para iniciar a decisão do Campeonato Paulista. Longe de mim querer uma formação idêntica a cada 48 horas. Não é isso que estou dizendo. Mas, no mínimo, tentar mesclar, ver quem está bem fisicamente e propor uma semana um pouco mais intensa, até para se evitar este tipo de cobrança e/ou questionamento que estou fazendo. Ok, passou. Mas que fique a lição: em Libertadores não se brinca.

Para mais notícias do São Paulo, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos