São Paulo pós-Ceni: Zetti deseja 'resgatar o DNA da escola de goleiros'

LANCE!
·2 minuto de leitura


O ex-goleiro Zetti foi apresentado nesta quinta-feira pelo São Paulo, como o coordenador de goleiros da base do clube. No novo cargo, uma nova missão: fazer o São Paulo ‘resgatar o DNA da escola de goleiros’.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DO CAMPEONATO PAULISTA DE 2021

O Tricolor ficou marcado por ‘eras’ de bons goleiros em sequência, como Waldir Peres, o próprio Zetti e, mais recentemente, Rogério Ceni. O último período foi o mais longo, Ceni completou, pelo São Paulo, 1237 jogos, sendo o atleta com mais partidas disputadas por um clube.

A era Rogério Ceni trouxe ao Tricolor uma ansiedade por achar um substituto após sua saída. Entre os sucessores da vaga, o atual goleiro, Tiago Volpi, é o que melhor se encaixou, mas o time espera, ainda, revelar um ‘novo Ceni’.

Perguntado sobre goleiros da base são-paulina, revelados durante este período, que deixaram o clube sem serem aproveitados, muitos para fugir da sombra do ‘Mito’, Zetti afirmou que faltou empenho dos reservas para superar o ídolo e falta de preparação para ter, na casa, um substituto para quando chegasse o dia do adeus.

- Parece que ninguém se preocupou em preparar um goleiro para substituir o Ceni. A ideia era 'vamos contratar um goleiro para o seu lugar'. Nesse período, eu sempre falei que tinha que ter três goleiros, um de 30, um de 25 e um de 18 para brigar pelo lugar do Ceni, que é o maior da história do São Paulo. Faltou alguém no banco de reservas querer trabalhar mais que ele, coisa que ele fez quando eu estava no Sâo Paulo. Acredito que esses meninos da base poderiam encarar como uma oportunidade de buscar a posição e eu não vi isso - afirmou Zetti.

Mesmo com o bom desempenho do Tiago Volpi, goleiro que foi contratado do Querétaro, do México, em dezembro de 2018, o novo coordenador de goleiros da base do São Paulo afirma que é necessário revelar os talentos para a posição.

- Precisamos criar na base e vou fazer isso. Resgatar o DNA da escola de goleiros - concluiu o ídolo do Tricolor.