São Paulo marca no fim após falha de Volpi e evita derrota para Ceará no Morumbi

LUCIANO TRINDADE
·3 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 10.02.2021 – SÃO PAULO-CEARÁ: Partida entre São Paulo e Ceará, válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2020/2021, realizada no estádio do Morumbi, na capital paulista, na noite desta quarta-feira (10). (Foto: Artur Braganca/Agência F8/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 10.02.2021 – SÃO PAULO-CEARÁ: Partida entre São Paulo e Ceará, válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2020/2021, realizada no estádio do Morumbi, na capital paulista, na noite desta quarta-feira (10). (Foto: Artur Braganca/Agência F8/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro jogo após a demissão do técnico Fernando Diniz, o São Paulo jogou mal contra o Ceará nesta quarta-feira (10), ficou atrás no placar nos acréscimos da partida, mas buscou o empate em 1 a 1, com gol salvador de Luciano.

Com o resultado, o time tricolor chega a marca negativa de sete jogos sem vencer. O último triunfo foi no dia 26 de dezembro, contra o Fluminense.

Sob o comando do interino Marcos Vizolli, a equipe paulista adotou postura bem ofensiva nos primeiros dez minutos de jogo, mas não conseguiu converter a pressão em gol.

Quando enfim conseguiu superar o goleiro Richard, o grande nome do primeiro tempo, Tchê Tchê estava em posição de impedimento, aos 28 minutos.

Atrás, o time pouco sofreu com as raras investidas do Ceará, mas chamou atenção o fato de Tiago Volpi evitar sair jogando com os pés, como costumava fazer com Diniz. O goleiro optou, na maioria das vezes, por lançamentos longos ao ataque, mesmo sem alguém com característica de escorar a bola. Exceção foi nos minutos finais, quando precisou driblar um jogador do clube cearense.

Sem Brenner, artilheiro da equipe na temporada, com 22 gols, negociado com o futebol dos EUA, o ataque são-paulino era formado por Pablo e Luciano. A dupla, porém, não estava com os pés calibrados. Foram 12 finalizações tricolores na etapa inicial, que terminou sem gols.

O São Paulo se manteve com maior posse de bola no segundo tempo, porém não conseguiu mais pressionar o Ceará como na primeira metade do jogo.

Além disso, a construção de jogadas com toques de bola passou a dar lugar a mais cruzamentos na área e tentativas de bolas longas.

Aos 47, após uma falha de Tiago Volpi, o Ceará abriu o placar no Morumbi. Léo Chu aproveitou um recuo de Luan para o goleiro, que tentou driblar o atacante alvinegro —pressionado, o arqueiro perdeu a bola e viu o adversário marcar com facilidade.

O São Paulo, contudo, conseguiu reagir rapidamente e chegou ao empate com Luciano, de cabeça, aos 51 minutos.

Inter perde do Sport e desperdiça chance de abrir vantagem na ponta Líder do Campeonato Brasileiro, o Internacional acabou derrotado pelo Sport nesta quarta-feira (10), em Porto Alegre, por 2 a 1, e desperdiçou chance de ampliar sua vantagem na ponta da tabela.

A equipe gaúcha segue com 66 pontos, somente um a mais do que o vice-líder Flamengo (65), ambos já com 35 jogos disputados e com um confronto direto na penúltima rodada.

Antes disso, o Inter vai a São Januário enfrentar o Vasco no domingo (14), às 16h --o time carioca está na luta para escapar do rebaixamento, assim como o Sport, que agora soma 41 pontos. O Flamengo enfrenta o Corinthians, no mesmo horário, no Maracanã.

Marcão Silva abriu o placar para o Sport, aos 38, e Patrik empatou para os gaúchos, aos 41 do primeiro tempo.

O time do Recife derrotou o líder do Nacional com um gol após vacilo da defesa colorada, ainda na primeira etapa. Aos 49, o goleiro Marcelo Lomba acompanhou uma bola alçada na área, à espera de que ela fosse para a linha de fundo, mas Júnior Tavares correu, evitou a saída e deu assistência para Dalberto.

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Dani Alves, Tchê Tchê e Igor Gomes (Toró); Luciano e Pablo (Carneiro). T.: Marcos Vizolli

CEARÁ

Richard; Samuel Xavier (Eduardo), Tiago, Klaus e Bruno Pacheco; Fabinho, Fernando Sobral, Vina e Lima; Rick (Charles) e Cléber (Saulo Mineiro). T.: Guto Ferreira

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)

VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Cartões amarelos: Pablo, Juanfran, Toró e Igor Gomes (SAO); Samuel Xavier, Fernando Sobral, Tiago e Charles (CEA)

Gols: Léo Chu (CEA), aos 47min, e Luciano (SAO), aos 51min do 2ºT