São Paulo envia contestação à CBF por atuação da arbitragem em jogo contra o Cuiabá

·2 minuto de leitura

O São Paulo se sentiu prejudicado pela arbitragem da partida contra o Cuiabá (2 a 2), na última quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. A atuação de Ricardo Marques Ribeiro (MG) gerou uma nova contestação por parte da diretoria, que encaminhou cobranças a Leonardo Gaciba, responsável pela área dentro da CBF.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na opinião dos dirigentes, a falta que originou o primeiro gol da equipe rival, feita por Welington, não aconteceu. Até por isso, o cartão amarelo dado ao atleta foi inconcebível. Na hora, o lance foi alvo de muita reclamação, que, naturalmente, não surtiu efeito. Já na parte final, o meia Gabriel Sara recebeu uma dura entrada no tornozelo esquerdo ao tentar dominar uma bola. O fato de Ribeiro sequer marcar a infração revoltou os são-paulinos, que perderam o companheiro para o restante do jogo - ele foi direto para o vestiário e mal conseguia colocar o pé no chão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na reclamatória enviada a Gaciba via e-mail, segundo o GE, o São Paulo anexou imagens da perna de Sara após o lance. O atleta, inclusive, precisou deixar o Morumbi amparado por muletas. O clube já havia se sentido prejudicado pela não marcação de um pênalti na estreia do Brasileirão, contra o Fluminense (empate em 0 a 0), e pela expulsão de Rodrigo Nestor diante da Chapecoense (1 a 1). Todas essas partidas aconteceram na casa do time paulista, que ainda não venceu um duelo sequer na competição.

Para mais notícias do São Paulo, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos