São Paulo encerra participação na Libertadores com números ruins no ataque; veja estatísticas

·3 minuto de leitura


Na terça-feira (17), o São Paulo encerrou sua participação na Libertadores após ser eliminado pelo Palmeiras, perdendo o jogo de volta das quartas de final por 3 a 0. Mesmo alcançando uma fase avançada no mata-mata, o time teve números abaixo da média em estatísticas ofensivas.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

De acordo com números levantados pelo portal de estatísticas Footstats e dados registados no oGol, o São Paulo encerrou sua trajetória no torneio deixando a desejar no ataque, comparado ao restante das 32 equipes que participaram do torneio desde a fase de grupos e das 47 que participaram desde as preliminares.

Entre todos os times que participaram da Libertadores desde as primeiras fases, o São Paulo foi um dos dez que mais jogou partidas (10), empatado com Flamengo, Palmeiras, Independiente del Valle (EQU), Atlético Mineiro, Santos, Junior de Barranquilla (COL), Atlético Nacional (COL), Olimpia (PAR) e River Plate (ARG). Desses, o São Paulo foi o segundo pior ataque, com 14 gols marcados, ficando a frente apenas do River Plate, com dez gols.

Mesmo com a média positiva de 1,4 gols por jogo, o São Paulo foi o 21º melhor time no quesito se comparado aos 47 clubes que disputaram alguma partida nessa edição da Libertadores.

Segundo medida do Footstats, o Tricolor é o 17º colocado na estatística de finalizações por jogo dentre os 32 times que disputaram a fase de grupos e os mata-matas. Em média, o São Paulo chutou 11,2 vezes por jogo, sendo um dos 15 times com menos chutes por partida. Os dados, porém, foram calculados antes dos duelos da quarta-feira (18), não considerando alterações nos números de Flamengo, Olimpia (PAR), Atlético Mineiro e River Plate (ARG).

Os dados pioram ao olhar o desempenho individual dos atletas. Nenhum jogador do São Paulo ficou entre os 28 jogadores com mais gols no campeonato. Os artilheiros do time no torneio foram Emiliano Rigoni, Vitor Bueno e Luan, todos com dois gols marcados. Nenhum jogador da equipe paulista ficou entre os 40 atletas com mais finalizações no campeonato.

O Tricolor também não teve nenhum atleta entre os 46 principais assistentes da Libertadores, tampouco entre os 24 jogadores com mais passes para finalizações. Nenhum jogador são-paulino deu mais do que uma assistência nas dez partidas do time na competição.

Mesmo com as estatísticas ofensivas deixando a desejar, o time encerra sua campanha na Libertadores com um saldo positivo de 14 gols marcados e apenas sete sofridos nos 10 jogos que disputou.

Eliminado nas quartas de final, o Tricolor volta a focar no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

Pelo Brasileirão, o time volta a campo no próximo domingo (22), às 20h30, na Ilha do Retiro, para enfrentar o Sport, pela 17ª rodada do campeonato. O duelo marca um confronto direto na parte de baixo da tabela.

Plea Copa do Brasil, o São Paulo enfrenta o Fortaleza, na próxima quarta-feira (25), às 21h30, no Morumbi, pelo jogo de ida das quartas de final. A partida de volta será disputada no Castelão, no dia 15 de setembro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos