São Paulo empata sem gol com estreante Defensa y Justicia na Sul-Americana

Atacante Wellignton Nem (C) do São Paulo durante partida contra o Lanús, em Buenos Aires, em 5 de abril de 2017

O São Paulo segurou o empate sem gol com o modesto Defensa y Justicia, da Argentina, um clube que fez sua primeira partida internacional, nesta quarta-feira na partida de ida da 1ª fase da Copa Sul-Americana, em Buenos Aires.

Em jogo intenso, a pequena equipe argentina controlou a posse de bola e chegou a surpreender o tradicional Tricolor paulista, mas teve que se contentar com o empate devido à falta de pontaria de seus atacantes.

O São Paulo pode se considerar no lucro por não ter sofrido gol fora de casa, numa partida em que terminou com um jogador a menos, após a expulsão do lateral argentino Julio Buffarini, aos 30 minutos do segundo tempo, por ter recebido dois cartões amarelos.

No primeiro tempo, quando ambas as equipes tinham 11 jogadores, o São Paulo fez valer sua superioridade técnica e teve duas ótimas chances de abrir o placar em contra-ataques rápidos que surpreenderam a defesa argentina.

Nos dois lances, Wellington Nem apareceu cara a cara com o goleiro Arias, que fez duas ótimas defesas, salvando o Defensa y Justicia.

A equipe local respondeu logo em seguida com Bouzat, que cruzou para a área e encontrou a cabeça de Stefanelli, que aparecia livre na segunda trave. Breno apareceu na hora para salvar, praticamente em cima da linha.

No segundo tempo, o Defensa y Justicia decidiu partir para o ataque em busca da vitória em casa e acuou o São Paulo, que ficou sem opções de contra-ataque.

Contudo, o 'Falcão', como é conhecido o Defensa, penou pela falta de qualidade ofensiva de seus atacantes, que se aproximavam da área paulista, rondavam a meta de Dennis, mas não conseguiam finalizar com perigo.

As melhores chances da equipe treinada por Sebastián Beccacece, pupilo de Jorge Sampaoli, chegaram com Andrés Ríos, em chute forte de fora da área que passou por cima do travessão de Dennis, e Jonás Gutiérrez, em rebote de dentro da área. A bola também foi para fora.

Após a expulsão de Buffarini, após uma segunda falta dura do lateral argentino, o São Paulo mostrou se contentar com o empate e Rogério Ceni mandou seus comandados se plantaram na defesa, afastar o perigo e esperar o juiz apitar o fim do jogo. Foi o que aconteceu.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 11 de maio, desta vez no Morumbi. Em caso de novo empate sem gol, a decisão será nos pênaltis. Qualquer outro empate valerá a vaga para o Defensa y Justicia pelo gol marcado fora de casa.