São Paulo empata com Everton no Chile e adia classificação na Sul-Americana

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Igor Vinicius tenta vencer a marcação no empate do São Paulo no Chile (Foto: MARTIN BERNETTI/AFP via Getty Images)
Igor Vinicius tenta vencer a marcação no empate do São Paulo no Chile (Foto: MARTIN BERNETTI/AFP via Getty Images)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Escalado com time praticamente todo reserva, o São Paulo jogou mal e ficou no empate sem gols com o Everton-CHI na noite desta quinta-feira (5), em Viña del Mar, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana.

O empate mantém o São Paulo em situação tranquila e bem encaminhada na Sul-Americana, mas ainda não foi suficiente para garantir matematicamente a classificação ao mata-mata. O Tricolor lidera o Grupo D com 10 pontos, seguido por Everton (cinco), Ayacucho-PER (três) e Jorge Wilstermann-BOL (um). Vale lembrar que apenas o mais bem colocado de cada chave avança de fase.

Leia também:

O time de Ceni terá o Morumbi como palco dos próximos dois jogos na competição continental. O Tricolor recebe o Jorge Wilstermann no dia 19 e o Ayacucho no dia 25 para encerrar a fase de grupos.

Antes, porém, o São Paulo tem compromissos por Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Neste domingo, às 19h (de Brasília), visita o Fortaleza, no Castelão, pela quinta rodada do Brasileirão.

O JOGO

A primeira metade do primeiro tempo da partida teve pouca emoção. A chance mais clara de gol do São Paulo foi aos 30min, quando Patrick pegou mal e finalizou por cima.

Luciano chegou a marcar aos 37, mas teve gol anulado por impedimento. Melhor no jogo, o Everton se animou nos minutos finais e deu trabalho para Jandrei.

Os chilenos seguiram melhores e criaram as principais chances no segundo tempo, mas o zero não saiu do placar.

Praticamente todo reserva, o clube tricolor foi escalado por Ceni no 4-3-3, mas sofreu com a falta de entrosamento e com o distanciamento dos jogadores no ataque.

O time teve dificuldade com e sem a bola e pouco levou perigo ao Everton. Atuação para esquecer, mas resultado que pode ser valorizado pelo desempenho abaixo do esperado.

Assim como o São Paulo, o Everton começou abaixo, mas cresceu a partir da metade do primeiro tempo. Os chilenos cadenciaram a saída de bola e controlaram a etapa inicial.

Voltaram com a mesma pegada para os 45 minutos finais e empilharam chances no ataque. Mesmo com a superioridade, não conseguiram marcar. Resultado amargo para um time mais fraco tecnicamente que foi melhor que o São Paulo.

Estádio: Sausalito, em Viña del Mar, no Chile

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Assistentes: Diego Bonfa e Ezequiel Brailosky (ambos da ARG)

Cartões amarelos: Riquelme (EVE); Gabriel, Léo e Talles Costa (SPFC)

EVERTON-CHI

De Paul, Medina, Barroso, Oyarzún e Riquelme (Pedro Campos (Pastran)); Echeverría, Valenzuela (Campos López), Madrid e Berrios; Cuevas e Di Yorio. T.: Francisco Meneghini

SÃO PAULO

Jandrei, Igor Vinicius, Miranda, Léo e Reinaldo; Pablo Maia, Gabriel e Patrick (Talles Costa); Marquinhos (Toró), Rigoni (Luizão) e Luciano (Juan). T.: Rogério Ceni

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos