São Paulo deve renovar com estrela da Copinha e evitar casos semelhantes aos de Marquinhos e Luizão

Talles Wander deve ter seu contrato renovado (Foto: Divulgação)


Para evitar que aconteça algo parecido com os casos de Marquinhos e Luizão, Talles Wander deve ter seu contrato com o São Paulo renovado em breve. O atleta, atualmente com 19 anos, enfrenta uma situação complicada com seu vínculo.

Igual aconteceu com Marquinhos, Talles assinou um acordo que vale por cinco temporadas em 2019, ainda na gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Ou seja, quando ainda era menor de idade. Este vínculo termina em novembro de 2024, mas a Fifa determina que contratos assinados com menores de 18 anos só podem ser válidos por três anos. Desta forma, caso o atleta queira assinar um pré-contrato com algum time do exterior, pode.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Lucas Lima, Pato e outros: listamos 15 jogadores brasileiros famosos que estão sem time

Veja tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

A exceção é só com times nacionais. Isso porque a lei brasileira difere da Fifa e permite vínculos maiores a partir dos 16 anos. Entretanto, o caso de Marquinhos gerou um certo 'trauma'. O atleta se transferiu para o Arsenal, na Inglaterra, neste ano. E por este problema contratual, o valor foi bem abaixo do esperado. A cria de Cotia foi negociada por apenas 3 milhões de euros (aproximadamente R$ 15,8 milhões na cotação atual).

No caso de Luizão, uma das deixas mais recentes do Tricolor, o zagueiro foi para o West Ham, também na Inglaterra. Porém, o São Paulo se contentou com apenas 15% dos direitos econômicos do jogador.

Em entrevista ao canal dos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi, Carlos Belmonte - diretor de futebol do Tricolor - tranquilizou e disse que, para evitar que algo semelhante aconteça, a renovação de Talles Wander já está encaminhada. Segundo suas palavras, a tendência é adequar para os moldes corretos de negociação.

- Eu digo que 95% do elenco da base está com contratos novos. Mas há casos como o do Talles. Conversei com pessoal da base e está muito bem encaminhado, indo para os moldes corretos. Fizemos isso com o Rodriguinho, Caio, Beraldo e Talles Costa - disse.

Para evitar problemas maiores no futuro, agora o jeito de lidar com estas situações será diferente também. De acordo com Belmonte, quem não renovar na base não poderá subir para a equipe profissional.

- Se não renovar na base, não vai para o profissional. Nem pelo que aconteceu com o Marquinhos, porque a gente conseguiu ter uma resolução razoavelmente favorável, mais pelo Luizão que foi muito ruim ao nosso ver, mas são situações que acontecem - completou.

Desta forma, essas mudanças devem evitar que o São Paulo saia no 'prejuízo' com casos semelhantes envolvendo promessas de Cotia.