São Paulo defende vaga no G-6 contra ameaçado Ceará

CLAUDINEI QUEIROZ
Folhapress
SÃO PAULO, SP - 21.11.2019: TREINO DO SÃO PAULO FC - Dani Alves durante treino do São Paulo FC, realizado no CCT Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo (Foto: Maurício Rummens /Fotoarena/Folhapress)
SÃO PAULO, SP - 21.11.2019: TREINO DO SÃO PAULO FC - Dani Alves durante treino do São Paulo FC, realizado no CCT Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo (Foto: Maurício Rummens /Fotoarena/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os últimos três jogos não tiveram o final sonhado pela torcida do São Paulo. Afinal, foram duas derrotas, contra Fluminense e Athletico-PR, e um empate diante do Santos que tiraram o clube tricolor do G-4 e o colocaram na sexta posição do Campeonato Brasileiro.

Se antes a equipe do técnico Fernando Diniz só dependia de si para se manter no grupo que se classifica diretamente para a fase de grupos da Libertadores de 2020, agora precisa lidar com a pressão dos rivais para se manter pelo menos no G-6, que dá vaga na fase preliminar da competição.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Com 53 pontos, vê Internacional e Corinthians logo atrás, com três a menos cada. Por isso, uma vitória sobre o Ceará, às 19h deste domingo (24), no estádio Castelão, em Fortaleza (CE), é imprescindível para as pretensões time tricolor.

Quem sabe disso é o lateral-direito Juanfran, que destaca a importância das vitórias daqui para a frente.

"Quando chega no final, todo mundo aperta muito mais porque quer se meter entre os melhores ou não ser rebaixado. Temos que ser conscientes de que temos que ganhar os 15 pontos, começando pelo Ceará. Não será um jogo fácil", afirmou o jogador espanhol.

Outra dificuldade para o clube do Morumbi é o fato de o Ceará também estar brigando no campeonato, mas para fugir da zona de rebaixamento. Em 15º, com 36 pontos, o time alvinegro está apenas um ponto acima do Fluminense, o primeiro na zona da degola. Uma derrota pode levar a equipe nordestina ao Z-4.

Para o duelo, Diniz tem um desfalque certo: o centroavante Pablo, suspenso pelo terceiro amarelo. E também uma dúvida, já que o lateral esquerdo Reinaldo ainda se recupera de uma laringite. Se ele não puder atuar, Léo assume sua posição.

O resto da equipe é a que Diniz considera ideal. Porém, como não terá Pablo, o técnico deve colocar quatro atletas no meio de campo, com Daniel Alves e Igor Gomes armando, e o ataque apenas com Vitor Bueno e Antony. Este se recuperou de lesão na coxa esquerda e está pronto para o jogo.


CEARÁ

Diogo Silva; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Felipe Silva, Chico e Thiago Galhardo; Bergson. T.: Adílson Batista


SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Léo; Tchê Tchê, Liziero, Igor Gomes e Daniel Alves; Antony e Vitor Bueno. T.: Fernando Diniz


Estádio: Castelão, em Fortaleza

Horário: 19h deste domingo

Árbitro: Rafael Traci (SC)

Leia também